Pular para o conteúdo principal

OSs em Goiás: se o começo já é ruim...

Goiás: falta documentação para organizações sociais assumirem escolas estaduais

Foto: Reprodução fepesp

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) de Goiás abriu hoje (15) os envelopes com as propostas das Organizações Sociais (OSs) que pretendem assumir a administração de 23 escolas estaduais. Segundo a secretaria, todas as OSs interessadas apresentaram alguma pendência na documentação. Uma nova sessão para análise da documentação foi agendada para o dia 25 de fevereiro.

"A comissão especial que analisou a abertura dos primeiros envelopes definiu, conforme prevê o edital, que as candidatas terão dez dias para apresentar novamente a documentação", diz nota enviada à imprensa. Ao todo, dez entidades apresentaram propostas.

A partir deste ano, Goiás começará a transferir a administração de escolas estaduais as OSs, que são entidades filantrópicas. O modelo, que já é aplicado no sistema de saúde do estado é, em escolas, inédito no Brasil, segundo o próprio governo. A implantação começa em 23 escolas e deverá chegar a 200 até o final do ano.

No modelo goiano, é firmada uma parceria e os repasses públicos serão feitos às entidades, que ficarão responsáveis pela manutenção das escolas e por garantir melhores desempenhos dos estudantes nas avaliações feitas pelo estado. Elas também poderão contratar professores e funcionários. O quadro de professores efetivo será mantido.

Movimento de estudantes secundaristas e apoiadores alega falta de transparência na abertura de envelopes. O local do procedimento foi alterado e, segundo os manifestantes, eles foram impedidos de acompanhar a abertura. Os relatos foram feitos na página do Facebook Secundaristas em Luta - GO.


A abertura de envelopes estava prevista para ocorrer hoje (15), pela manhã, na sede da Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esporte. Um ato dos manifestantes estava agendado para as 7h no local. Desde ontem, os secundaristas e professores recebem o apoio também de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Sindicato dos Trabalhadores da Educação em Goiás (Sintego) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). De acordo com os estudantes, a secretaria decidiu hoje que a abertura dos envelopes seria no Centro Cultural Oscar Niemeyer. 

"A Seduce decidiu alterar, sem consultar e informar absolutamente ninguém, o local da sessão para o Centro Cultural Oscar Niemeyer, que já não se torna mais divulgada e tampouco pública, uma vez que para isso foram acionadas equipes da polícia para evitar a entrada de qualquer pessoa no local", diz publicação feita pelos estudantes.

O Sintego, na própria página na internet, também divulgou uma nota. "O local está totalmente cercado por policiais militares, que estão impedindo a entrada de pessoas que querem acompanhar o resultado. O Sintego esteve no Oscar Niemeyer e foi informado de que a entrada do sindicato estava proibida, porque se opõe à privatização", diz o texto.

O movimento contra a transferência da gestão das escolas estaduais a OSs começou em dezembro do ano passado. Um grupo de estudantes secundaristas, professores e apoiadores chegou a ocupar 28 escolas e a sede da secretaria. Segundo a própria secretaria, hoje, os manifestantes deixaram o estacionamento do prédio, onde estavam concentrados. O número de escolas ocupadas também caiu, agora são cinco, três em Anápolis e duas em Goiânia.

Secretaria

De acordo com a secretaria, o ritual de abertura dos envelopes "cumpriu o princípio da transparência, permitindo aos proponentes o acesso às informações". A checagem dos documentos foi feita pela comissão especial prevista em lei e composta pelo representante da Casa Civil, Rafael Arruda de Oliveira, pelo secretário Extraordinário para Assuntos do Terceiro Setor, Antônio Faleiros, e pela secretária Raquel Teixeira, além de um grupo de trabalho composto por um grupo de integrantes da Gerência de Licitações e Advocacia Setorial da Seduce e servidores da Secretaria do Terceiro Setor.


Fonte: Empresa Brasil de Comunicação S/A - EBC - Intertítulo nosso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário de Classe

IMPORTÂNCIA DO PREENCHIMENTO CORRETO DO DIÁRIO DE CLASSE
O Diário de Classe é um documento oficial da Unidade Escolar e um instrumento de responsabilidade do PROFESSOR com a finalidade de registrar e documentar a frequência e o aproveitamento individual do aluno regularmente matriculado. É também, o documento de controle e confirmação do trabalho do professor e dos alunos. Devido à sua importância, deverá ser preenchido somente pelo professor de forma cuidadosa, sem rasuras e à caneta. ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR REFERENTES AO DIÁRIO DE CLASSE - Preencher o diário de classe de acordo com as aulas ministradas, conforme as orientações estabelecidas no Regimento Interno da U.E.; - Garantir a clareza e a sequência lógica nos registros dos conteúdos de forma que seja possível identificar a relação entre o diário de classe e o planejamento pedagógico; - Lançar os registros diariamente; - Preencher o diário com letra legível, sem erros ou rasuras; - Não fazer registros a lápis no diário…

Como configurar teclado do tablet S3 para acentuar em português

A configuração da capa teclado para o tablet S3 gera muita confusão. Nem mesmo os atendentes da Samsung souberam configurar o produto em loja e o atendimento pelo telefone foi pior, resultado: vamos aprender sozinhos.

Há alguns tutoriais aqui na internet solicitando para instalar um APP que faz uma "gambiarra" onde você precisa digitar certos códigos para conseguir grafar com "ç", "á" "ã" ou qualquer outro acentuação em língua portuguesa do Brasil. Como dira aquelas propagandas tipo "Polishop" (não sei se é assim que se escreve, mas você entendeu), então como dizem os programas deste estilo "esqueçam tudo"!



Vamos direto ao ponto: conecte o teclado físico no seu tablet, entre em configurações depois vá em Gerenciamento geral (onde há idioma e entrada); clique me idioma e entrada e depois clique em teclado físico, posteriormente procure e selecione "Brasileiro". De fábrica o teclado vem selecionado Português, mas isso n…

Sorriso e Silêncio

A mensagem acima, eu li em um perfil de uma rede social. Fiquei pensando sobre os problemas da simplificação da mensagem que aponta para a ideia de que o silêncio é uma maneira de se evitar os problemas.
Penso que estamos onde estamos por enfrentar os problemas e não evitá-los. As doenças sempre foram um problema para a humanidade e as enfrentamos, a gravidade foi, num passado próximo, um problema e hoje temos satélites em órbita porque ela foi enfrentada e não evitada. 
Na verdade o problema não é, em última análise, o problema. Ademais, quando da existência de um problema, o sorriso não me ajuda muito a resolvê-lo. 
Bons livros, horas de pesquisa e muita dedicação sim, pode me ajudar a resolver um problema.
Sobre o silêncio, outro equívoco, o silêncio não é a maneira de evitar os problemas, pelo contrário, o silêncio pode causar muitos problemas. Vocês lembram do Holocausto? Fruto da loucura de uns e do silêncio de outros.
Uma possível correção da legenda na mensagem acima seria, não fiq…