Pular para o conteúdo principal

Geosala Milton Santos

Escola do Alto Ribeirão ganha sala de geografia
O espaço concentra materiais que auxiliam o ensino da disciplina, como globo e mapas.


Reproduzido de pmf.sc.gov.br, 17/9/2013; intertítulos do Professor Santiago
foto/divulgação: Divulgação/SME
  
O professor Santiago Siqueira em aula na geo-sala.


A Escola Básica Municipal Batista Pereira, localizada no Alto Ribeirão, inaugurou um espaço exclusivo para o ensino da geografia. A sala permite a concentração de todos os materiais que auxiliam na abordagem da disciplina, como mapas e globo.


De acordo com o professor Santiago Siqueira, a nova aquisição permite criar novas oportunidades de aprendizado para os alunos, além da possibilidade de ampliar o acervo da sala com, por exemplo, amostras de rocha, solo e minerais.


O ambiente foi batizado de “Sala Milton Santos”, em homenagem ao doutor em geografia pela Universidade de Strasbourg, França. Milton destacou-se em diversas áreas da geografia, em especial nos estudos sobre a urbanização do terceiro mundo.


Entre os projetos para serem realizados no espaço estão a aquisição de novos livros e um curso de formação de professoras dos anos iniciais, com o objetivo da alfabetização cartográfica. De acordo com Santiago, a ação auxiliará no ensino da criançada da Educação Infantil.


À aula inaugural estavam presentes professores da unidade, a diretora, Simone Vargas, a orientadora escolar Marli Marlene e alunos do 7º ano. O evento abordou a vida acadêmica e política de Milton Santos e a importância dos trabalhos do geógrafo. 


O geógrafo


Milton Santos nasceu em 3 de maio de 1926. Aos 22 anos, tornou-se bacharel em direito e no mesmo ano publicou seu primeiro livro, “O povoamento da Bahia: suas causas econômicas”. Em 1956, começou a lecionar Geografia Humana na Universidade Federal da Bahia e dois anos depois tornou-se doutor.


O geógrafo deu aulas também na Universidade de São Paulo e na Universidade de Sorbonne, em Paris. Entre suas realizações, foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional e da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia.


Das diversas honrarias que recebeu, em 1994 Milton ganhou o Prêmio Internacional de Geografia Vautrin Lud, conferido por universidades de 50 países.


Entre suas obras, “O espaço dividido” é considerado atualmente um clássico mundial que desenvolve uma teoria sobre o desenvolvimento urbano nos países subdesenvolvidos. O livro “Por uma outra Globalização” é referência em cursos de graduação e pós-graduação em universidades brasileiras.



http://www.pmf.sc.gov.br/noticias/index.php?pagina=notpagina&noti=10033

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário de Classe

IMPORTÂNCIA DO PREENCHIMENTO CORRETO DO DIÁRIO DE CLASSE
O Diário de Classe é um documento oficial da Unidade Escolar e um instrumento de responsabilidade do PROFESSOR com a finalidade de registrar e documentar a frequência e o aproveitamento individual do aluno regularmente matriculado. É também, o documento de controle e confirmação do trabalho do professor e dos alunos. Devido à sua importância, deverá ser preenchido somente pelo professor de forma cuidadosa, sem rasuras e à caneta. ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR REFERENTES AO DIÁRIO DE CLASSE - Preencher o diário de classe de acordo com as aulas ministradas, conforme as orientações estabelecidas no Regimento Interno da U.E.; - Garantir a clareza e a sequência lógica nos registros dos conteúdos de forma que seja possível identificar a relação entre o diário de classe e o planejamento pedagógico; - Lançar os registros diariamente; - Preencher o diário com letra legível, sem erros ou rasuras; - Não fazer registros a lápis no diário…

Sorriso e Silêncio

A mensagem acima, eu li em um perfil de uma rede social. Fiquei pensando sobre os problemas da simplificação da mensagem que aponta para a ideia de que o silêncio é uma maneira de se evitar os problemas.
Penso que estamos onde estamos por enfrentar os problemas e não evitá-los. As doenças sempre foram um problema para a humanidade e as enfrentamos, a gravidade foi, num passado próximo, um problema e hoje temos satélites em órbita porque ela foi enfrentada e não evitada. 
Na verdade o problema não é, em última análise, o problema. Ademais, quando da existência de um problema, o sorriso não me ajuda muito a resolvê-lo. 
Bons livros, horas de pesquisa e muita dedicação sim, pode me ajudar a resolver um problema.
Sobre o silêncio, outro equívoco, o silêncio não é a maneira de evitar os problemas, pelo contrário, o silêncio pode causar muitos problemas. Vocês lembram do Holocausto? Fruto da loucura de uns e do silêncio de outros.
Uma possível correção da legenda na mensagem acima seria, não fiq…

Prefeito de Florianópolis publica alerta nas redes sociais por causa das chuvas

Fala do prefeito de Florianópolis Gean Loureiro, via redes sociais, sobre a chuva que cai em Florianópolis nas últimas horas.