Pular para o conteúdo principal

Pesquisando pelo Cerrado

Estudando o território brasileiro e suas regiões os alunos de 7º ano (em Santa Catarina) foram estimulados a escreverem um relato imaginando uma viagem pelo Cerrado brasileiro. Abaixo uma das produções realizadas.

Olá prof º Santiago, sou a Emily Lima Carvalho da turma 71 da Escola Batista Pereira, segue abaixo meu registro que fiz sobre o cerrado.

Minha vida aqui em São Paulo é bem tranquila, mas, isso está prestes a mudar; minha melhor amiga convidou-me para fazer uma viagem ao cerrado, que se localiza na região Centro-Oeste, ela está fazendo uma pesquisa sobre isso pra faculdade.

Nunca ouvi falar sobre isso, a Larissa me disse que lá chove bastante (sic) e é para eu levar roupas bem quentinhas leves (porque vamos em Dezembro a época mais fria quente em Brasília que é onde a tia mora).

Chegamos a Brasília exatamente as 10 horas da manhã, a tia dela veio nos receber com presentes de boas vindas, saímos do aeroporto pegamos um táxi e fomos para a casa dela. Acomodamos-nos e ficamos bem à vontade com o local! Passamos alguns dias na capital do país, mais logo começamos a nossa aventura: alugamos um carro e fomos pra Goiânia.

Chegando lá, conhecemos um parque temático e um monitor que nos deu as melhores dicas do que deveríamos ver e ouvir, e também o que fazer caso nos perdêssemos: deu-nos um apito e um mapa do domínio morfoclimático do cerrado.    

Eu e a Larissa, entramos na floresta e ela logo começou anotar o que via e ouvia, tudo era novidade para nós, ela fazia uma expressão de surpresa anotava, sorria e continuava andando. A Lari me disse que no cerrado a vegetação é formada principalmente por pequenas árvores e arbustos com troncos e galhos, além de gramíneas e plantas rasteiras que cobrem extensas áreas de solo. Isso não é demais? Perguntou-me ela, eu, sem compreender exatamente muito bem o significado de todas aquelas palavras, acenei positivamente com a cabeça.

Lá pelas tantas horas da tarde eu senti uma baita fome e o pior ainda estava por vir: a Larissa estava sem rumo e muito empolgada, se perdera nas indicações do mapa! Eu estava até então, somente seguindo-a e fotografando tudo o que ela me pedia, e como não havia pegado um mapa para mim e queira logo sair dali para saciar minha fome e sede, usei o meu apito. 

Apitei como se a minha vida dependesse daquilo, eu já estava desesperada! Com fome, cansada, e ainda por cima a Larissa não estava nem se importando. Isso foi me dando uma agonia profunda, eu não sabia se apitava, gritava, corria ou chorava, quando de repente... Ufa que alivio, o monitor vinha em nossa direção.

Nosso passeio chegou ao fim, mas a nossa fome não, por isso fomos tomar um lanche numa cafeteria. 

Precisávamos retornar a Brasília, o quanto antes, pois a mãe da Lari nos avisou via torpedo que a faculdade havia entrado em contato avisando que a data de apresentação do trabalho fora antecipada.

De volta a Brasília, devolvemos o carro, agradecemos a gentileza da tia da Larissa e retornamos no mesmo dia a São Paulo. 

         O prazo era curto e havia muito que fazer, minha vida voltou a sua rotina de sempre, porém agora, estava auxiliando a minha amiga a organizar todo o material que ela havia recolhido em nossa viagem. Foram dias ótimos, de muita aprendizagem e significado.

Neste relato a aluna fala que recebeu “um mapa do domínio morfoclimático do cerrado”. Você sabe o que é um domínio morfoclimático? Deixe sua resposta clicando em comentário.

Comentários

  1. É referente ás formas do relevo e os tipos de clima !

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!
Aproveite e visite o site www.geografiaescolar.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Diário de Classe

IMPORTÂNCIA DO PREENCHIMENTO CORRETO DO DIÁRIO DE CLASSE
O Diário de Classe é um documento oficial da Unidade Escolar e um instrumento de responsabilidade do PROFESSOR com a finalidade de registrar e documentar a frequência e o aproveitamento individual do aluno regularmente matriculado. É também, o documento de controle e confirmação do trabalho do professor e dos alunos. Devido à sua importância, deverá ser preenchido somente pelo professor de forma cuidadosa, sem rasuras e à caneta. ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR REFERENTES AO DIÁRIO DE CLASSE - Preencher o diário de classe de acordo com as aulas ministradas, conforme as orientações estabelecidas no Regimento Interno da U.E.; - Garantir a clareza e a sequência lógica nos registros dos conteúdos de forma que seja possível identificar a relação entre o diário de classe e o planejamento pedagógico; - Lançar os registros diariamente; - Preencher o diário com letra legível, sem erros ou rasuras; - Não fazer registros a lápis no diário…

Como configurar teclado do tablet S3 para acentuar em português

A configuração da capa teclado para o tablet S3 gera muita confusão. Nem mesmo os atendentes da Samsung souberam configurar o produto em loja e o atendimento pelo telefone foi pior, resultado: vamos aprender sozinhos.

Há alguns tutoriais aqui na internet solicitando para instalar um APP que faz uma "gambiarra" onde você precisa digitar certos códigos para conseguir grafar com "ç", "á" "ã" ou qualquer outro acentuação em língua portuguesa do Brasil. Como dira aquelas propagandas tipo "Polishop" (não sei se é assim que se escreve, mas você entendeu), então como dizem os programas deste estilo "esqueçam tudo"!



Vamos direto ao ponto: conecte o teclado físico no seu tablet, entre em configurações depois vá em Gerenciamento geral (onde há idioma e entrada); clique me idioma e entrada e depois clique em teclado físico, posteriormente procure e selecione "Brasileiro". De fábrica o teclado vem selecionado Português, mas isso n…

Sorriso e Silêncio

A mensagem acima, eu li em um perfil de uma rede social. Fiquei pensando sobre os problemas da simplificação da mensagem que aponta para a ideia de que o silêncio é uma maneira de se evitar os problemas.
Penso que estamos onde estamos por enfrentar os problemas e não evitá-los. As doenças sempre foram um problema para a humanidade e as enfrentamos, a gravidade foi, num passado próximo, um problema e hoje temos satélites em órbita porque ela foi enfrentada e não evitada. 
Na verdade o problema não é, em última análise, o problema. Ademais, quando da existência de um problema, o sorriso não me ajuda muito a resolvê-lo. 
Bons livros, horas de pesquisa e muita dedicação sim, pode me ajudar a resolver um problema.
Sobre o silêncio, outro equívoco, o silêncio não é a maneira de evitar os problemas, pelo contrário, o silêncio pode causar muitos problemas. Vocês lembram do Holocausto? Fruto da loucura de uns e do silêncio de outros.
Uma possível correção da legenda na mensagem acima seria, não fiq…