Pular para o conteúdo principal

Brasil: O Território


O Território
por Milton Santos com a colaboração de
Adriana Bernardes
O Brasil é o quinto país do mundo em superfície, com uma área total de 8.547.403,5 km2 e 175 milhões de habitantes. Com um Produto Interno Bruto (PIB) da ordem de R$ 1,32 trilhão, em 2002, é a nona economia mundial. É considerado um país continente pelo seu tamanho e diversidade do meio natural, à qual se somou, ao longo da história, uma diversidade étnica e cultural, devida aos aportes de outros continentes.
As atuais diferenças regionais do território brasileiro têm ainda um forte componente de dados naturais mas, nas últimas décadas, o elemento central da diferenciação é dado pelo crescente acréscimo de ciência e tecnologia ao território.
Durante séculos, o Brasil pôde ser comparado a um arquipélago. As áreas economicamente mais ativas e mais densamente povoadas estavam isoladas umas das outras, comunicando-se apenas por via marítima. O povoamento se concentrava no litoral e ao longo dos rios. Nas áreas mais distantes da costa - o sertão - uma população dispersa se ocupava da criação extensiva de gado e culturas de subsistência. Até meados do século XX, o estímulo para a ocupação econômica vinha, sobretudo, da demanda de produtos para o comércio exterior.
A primeira capital, Salvador, foi escolhida em 1549 por sua posição geográfica no "coração" de um país desarticulado. Seu desenvolvimento se deveu à primeira atividade agrícola de peso, a cana-de-açúcar, no Recôncavo Baiano e também na Zona da Mata do Nordeste.
Com a exploração do ouro e das pedras preciosas, a partir do século XVIII, novas regiões foram incorporadas à fronteira econômica: os atuais estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. As necessidades de escoamento e de fiscalização da produção mineral deram ao Rio de Janeiro - que se tornou a segunda capital da colônia, em 1763 - as condições de desenvolvimento, ampliadas com a chegada da família real portuguesa, em 1808.
O século XIX marca uma nova inflexão no processo de valorização do território, com o desenvolvimento, no Sudeste, da economia cafeeira. Associados a novas condições de transportes e comunicações, como a estrada de ferro, o telégrafo e o cabo submarino, emergem setores comerciais e bancários. Já no início do século XX, há uma relativa integração em torno do Rio de Janeiro e de São Paulo, mas suas relações com as demais regiões do país ainda não são muito frequentes nem significativas.
Com o desenvolvimento da indústria em São Paulo e seus arredores, esta cidade passa a ter um papel central na vida econômica do País, ampliado com o esforço empreendido, desde os anos 50, para equipar o espaço nacional e com a construção de Brasília, a nova capital do País desde 1960. Brasília é um marco no processo de interiorização, que agora se expande em direção do Centro-oeste e da Amazônia. A configuração territorial resultante vai novamente beneficiar São Paulo e a capital do estado firma-se como a metrópole econômica do País.
A partir dos anos 70, o território brasileiro passa por novas e significativas transformações. As principais bacias hidrográficas são aproveitadas para a produção de eletricidade. Modernizam-se os portos. Constroem-se algumas estradas de ferro orientadas para produtos especializados. A rede rodoviária se desenvolve com duas grandes marcas: de um lado, a construção de autopistas nos principais eixos de circulação e, de outro, estradas vicinais, sobretudo nas áreas de maior densidade econômica. Instala-se uma rede de telecomunicações, que alcança todos os municípios e, ao mesmo tempo, liga o País ao resto do mundo.
As condições estavam criadas para um processo sustentado de desenvolvimento econômico. A indústria conhece uma grande diversificação e inicia sua desconcentração. A agricultura se moderniza no Sul e no Sudeste e, em outras regiões, onde se destacam os estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Bahia. A difusão da irrigação vai permitir ao Nordeste o aproveitamento agrícola intensivo de parte de suas terras.
Essas transformações são a base de uma nova fase da organização do espaço e da urbanização, fundada numa vida de relações mais extensa e mais intensa. Nos primeiros 450 anos de história européia do Brasil, o povoamento e a urbanização foram praticamente litorâneos. Hoje o Brasil é um país urbanizado, com uma taxa de urbanização superior a 75% e diversos níveis e tipos de cidades. Com a difusão do fenômeno urbano em todas as regiões, pode-se falar, desde os anos 70, em urbanização do território. Multiplica-se o número de cidades locais, onde a população encontra resposta às suas demandas primárias de consumo material e imaterial, como educação, saúde, informação e lazer. Criam-se numerosas cidades médias em todos os estados, interiorizando seletivamente elementos mais sofisticados da vida contemporânea.
Ao mesmo tempo, o processo de metropolização não é mais limitado ao Sudeste. Se o ritmo de crescimento urbano das cidades com mais de 1 milhão de habitantes diminui, o que pode ser associado à ideia de desmetropolização, ao mesmo tempo há o surgimento de novas grandes cidades. O processo migratório se intensifica, incluindo não apenas um movimento do campo para a cidade, mas também um êxodo urbano cada vez mais acentuado.
A região concentrada, formada pelos estados do Sul e do Sudeste e por parcelas do Centro-oeste, reúne o essencial da atividade econômica do país, mesmo que em todo o território, em maior ou menor proporção, se encontrem sinais de modernização. São Paulo mantém o seu papel de metrópole nacional, baseado em sua condição de centro informacional e não mais como centro industrial.
Fonte: http://www.mre.gov.br/cdbrasil/itamaraty/web/port/consnac/ocupa/apresent/index.htm - acesso em : 23/05/2008 19:01













Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário de Classe

IMPORTÂNCIA DO PREENCHIMENTO CORRETO DO DIÁRIO DE CLASSE
O Diário de Classe é um documento oficial da Unidade Escolar e um instrumento de responsabilidade do PROFESSOR com a finalidade de registrar e documentar a frequência e o aproveitamento individual do aluno regularmente matriculado. É também, o documento de controle e confirmação do trabalho do professor e dos alunos. Devido à sua importância, deverá ser preenchido somente pelo professor de forma cuidadosa, sem rasuras e à caneta. ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR REFERENTES AO DIÁRIO DE CLASSE - Preencher o diário de classe de acordo com as aulas ministradas, conforme as orientações estabelecidas no Regimento Interno da U.E.; - Garantir a clareza e a sequência lógica nos registros dos conteúdos de forma que seja possível identificar a relação entre o diário de classe e o planejamento pedagógico; - Lançar os registros diariamente; - Preencher o diário com letra legível, sem erros ou rasuras; - Não fazer registros a lápis no diário…

Como configurar teclado do tablet S3 para acentuar em português

A configuração da capa teclado para o tablet S3 gera muita confusão. Nem mesmo os atendentes da Samsung souberam configurar o produto em loja e o atendimento pelo telefone foi pior, resultado: vamos aprender sozinhos.

Há alguns tutoriais aqui na internet solicitando para instalar um APP que faz uma "gambiarra" onde você precisa digitar certos códigos para conseguir grafar com "ç", "á" "ã" ou qualquer outro acentuação em língua portuguesa do Brasil. Como dira aquelas propagandas tipo "Polishop" (não sei se é assim que se escreve, mas você entendeu), então como dizem os programas deste estilo "esqueçam tudo"!



Vamos direto ao ponto: conecte o teclado físico no seu tablet, entre em configurações depois vá em Gerenciamento geral (onde há idioma e entrada); clique me idioma e entrada e depois clique em teclado físico, posteriormente procure e selecione "Brasileiro". De fábrica o teclado vem selecionado Português, mas isso n…

O conceito de Paisagem, lugar, território e Região

A Geografia assim como outras ciências também possui conceitos que são fundamentais para o seu estudo sendo eles a Paisagem, lugar, território e a Região.

Espaço: No senso comum o espaço denota as estrelas, às distâncias de um lugar a outro, ou ainda, o tamanho ocupado pelos objetos e pessoas. O espaço se constitui de diferentes formas e estas, por sua vez, apresentam alguma relação com as pessoas que o habitam. O exemplo disso é percebido a sua volta a partir da observação dos elementos existentes na sua localidade, próximo a sua moradia, as ruas, as avenidas, as casas, os prédios comerciais, residenciais e industriais os quais apresentam serventia ao Homem. Pelas ruas nos deslocamos. As casas servem de abrigo e moradia, os prédios podem conter lojas e indústrias e nestes se encontram o local de trabalho de grande parte da população.
Lugar: É onde as dinâmicas das relações dos indivíduos são de proximidade e vivências diretas e, ainda, onde cada pessoa busca as referências pe…