Pular para o conteúdo principal

Pegada hídrica: você sabe a quantidade de água que consome todos os dias?

Criado em 2002, o conceito de pegada hídrica serve como um indicador da quantidade de água gasta na fabricação de produtos e consumida pelas pessoas não apenas de forma direta (quando abrimos uma torneira), mas também indireta (quando compramos uma roupa ou tomamos um café).

Depois de preparar arroz para o almoço, é difícil imaginar que para um quilo do alimento estar à mesa, 2.500 litros de água foram gastos. Para a produção de carne, o número é ainda maior: para cada quilo, são 15.400 litros de água. Nestes casos, a “conta” considera o volume de água usado para produzir algo desde a extração da matéria-prima até as mãos do consumidor.

A pegada hídrica também vale para países. Na média anual, os norte-americanos têm uma pegada de 2.482 m3. Já a média global é de 1.243 m3 de do Brasil é de 1.381 m3. Aqui, 5% vêm do consumo doméstico, em atividades cotidianas. A maior parte (95%) corresponde ao consumo de produtos industriais e agrícolas.

No caso da indústria, a pegada traduz a soma das quantias de água necessárias para fabricar um produto, desde o cultivo de matéria-prima até o uso final. Um dos objetivos dessa ferramenta de cálculo é oferecer às empresas um raio-x que pode facilitar o desenvolvimento de processos mais econômicos e corretos, sem desperdícios e poluição. Algumas empresas como Unilever, WWF, PepsiCo e Natura apoiam oficialmente o uso da pegada hídrica.

A pegada hídrica é dividia em três tipos: a verde, que considera o volume de água pluvial evaporada ou incorporada no produto, a azul, sobre o volume de água superficial ou do solo que também foi evaporada ou incorporada no produto, e a cinza, volume de água doce que foi poluída para a produção.

Para descobrir a sua
A pegada hídrica ajuda a criar um novo olhar sobre o consumo, já que mostra informações muitas vezes desconhecidas pelo consumidor final. O site Water Footprint disponibiliza um questionário (em inglês), com perguntas como quantas xícaras de café você bebe e quantos banhos você toma por dia. O sistema considera o país de origem e dá o resultado da pegada hídrica individual em metros cúbicos por ano, além de separar o consumo por categorias – assim você pode ver onde gasta mais.

E você, tem uma pegada hídrica grande ou é mais econômico?

Fonte: Blog da Super Interessante acesso em 07/10/2011

As críticas eu deixo a cargo do professor em sua sala de aula.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário de Classe

IMPORTÂNCIA DO PREENCHIMENTO CORRETO DO DIÁRIO DE CLASSE
O Diário de Classe é um documento oficial da Unidade Escolar e um instrumento de responsabilidade do PROFESSOR com a finalidade de registrar e documentar a frequência e o aproveitamento individual do aluno regularmente matriculado. É também, o documento de controle e confirmação do trabalho do professor e dos alunos. Devido à sua importância, deverá ser preenchido somente pelo professor de forma cuidadosa, sem rasuras e à caneta. ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR REFERENTES AO DIÁRIO DE CLASSE - Preencher o diário de classe de acordo com as aulas ministradas, conforme as orientações estabelecidas no Regimento Interno da U.E.; - Garantir a clareza e a sequência lógica nos registros dos conteúdos de forma que seja possível identificar a relação entre o diário de classe e o planejamento pedagógico; - Lançar os registros diariamente; - Preencher o diário com letra legível, sem erros ou rasuras; - Não fazer registros a lápis no diário…

Sorriso e Silêncio

A mensagem acima, eu li em um perfil de uma rede social. Fiquei pensando sobre os problemas da simplificação da mensagem que aponta para a ideia de que o silêncio é uma maneira de se evitar os problemas.
Penso que estamos onde estamos por enfrentar os problemas e não evitá-los. As doenças sempre foram um problema para a humanidade e as enfrentamos, a gravidade foi, num passado próximo, um problema e hoje temos satélites em órbita porque ela foi enfrentada e não evitada. 
Na verdade o problema não é, em última análise, o problema. Ademais, quando da existência de um problema, o sorriso não me ajuda muito a resolvê-lo. 
Bons livros, horas de pesquisa e muita dedicação sim, pode me ajudar a resolver um problema.
Sobre o silêncio, outro equívoco, o silêncio não é a maneira de evitar os problemas, pelo contrário, o silêncio pode causar muitos problemas. Vocês lembram do Holocausto? Fruto da loucura de uns e do silêncio de outros.
Uma possível correção da legenda na mensagem acima seria, não fiq…

Prefeito de Florianópolis publica alerta nas redes sociais por causa das chuvas

Fala do prefeito de Florianópolis Gean Loureiro, via redes sociais, sobre a chuva que cai em Florianópolis nas últimas horas.