Pular para o conteúdo principal

Alunos participam de saída a campo

Estudantes da Escola Municipal Batista Pereira, do Ribeirão da Ilha, conheceram na tarde da última sexta-feira (26) a Estação de Tratamento de Água (ETA/CASAN) que abastece as regiões leste e sul da Ilha. A educadora chefe do Departamento de Educação Ambiental da Floram, Sayonara Amaral coordenou a visita.

Os alunos da 8ª série sob o olhar atento da Professora de ciências, Patrícia Speranza, puderam conhecer de perto a forma como a água é tratada e distribuída para depois chegar a comunidade. A educadora ambiental da Floram lembrou que “esse tipo de visita é muito importante, pois as pessoas esquecem-se da existência deste local, e muitas vezes sequer entendem de onde e como a água chega à torneira das suas casas”.

Alunos recebem aula de Educação Ambiental no auditório do Parque Municipal Lagoa do Peri.Durante o passeio trabalho de campo a aluna especial Stéphanie Pinho deu exemplo aos colegas afirmando que “o parque além de um local de educação e preservação, também é um espaço de lazer à comunidade, e todos devem saber como preservá-lo”.

A professora Patrícia contou que “na programação anual da turma são programadas quatro visitas a campo em importantes unidades do município, pois sempre existirão alunos buscando conhecer como é o funcionamento da Estação”.

Jovens aprendem sobre o abastecimento de água do município.Além de entenderem como funciona uma central de tratamento, os estudantes passaram pelo Parque Municipal Lagoa do Peri e tiveram uma aula de Educação Ambiental onde a bióloga Saynora ressaltou a responsabilidade de todos em lutar por aquilo que conhecemos. "Visitas in-loco fazem com que nossas escolas formem cidadãos comprometidos com o meio ambiente e as formas de respeitá-lo".

As alunas Marina e Lorena Oliveira (primas), aprovaram a iniciativa da escola com a Floram. "Só temos a ganhar com essas visitas a campo, adoramos”.

Originalmente publicado no site www.pmf.sc.gov.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário de Classe

IMPORTÂNCIA DO PREENCHIMENTO CORRETO DO DIÁRIO DE CLASSE
O Diário de Classe é um documento oficial da Unidade Escolar e um instrumento de responsabilidade do PROFESSOR com a finalidade de registrar e documentar a frequência e o aproveitamento individual do aluno regularmente matriculado. É também, o documento de controle e confirmação do trabalho do professor e dos alunos. Devido à sua importância, deverá ser preenchido somente pelo professor de forma cuidadosa, sem rasuras e à caneta. ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR REFERENTES AO DIÁRIO DE CLASSE - Preencher o diário de classe de acordo com as aulas ministradas, conforme as orientações estabelecidas no Regimento Interno da U.E.; - Garantir a clareza e a sequência lógica nos registros dos conteúdos de forma que seja possível identificar a relação entre o diário de classe e o planejamento pedagógico; - Lançar os registros diariamente; - Preencher o diário com letra legível, sem erros ou rasuras; - Não fazer registros a lápis no diário…

Como configurar teclado do tablet S3 para acentuar em português

A configuração da capa teclado para o tablet S3 gera muita confusão. Nem mesmo os atendentes da Samsung souberam configurar o produto em loja e o atendimento pelo telefone foi pior, resultado: vamos aprender sozinhos.

Há alguns tutoriais aqui na internet solicitando para instalar um APP que faz uma "gambiarra" onde você precisa digitar certos códigos para conseguir grafar com "ç", "á" "ã" ou qualquer outro acentuação em língua portuguesa do Brasil. Como dira aquelas propagandas tipo "Polishop" (não sei se é assim que se escreve, mas você entendeu), então como dizem os programas deste estilo "esqueçam tudo"!



Vamos direto ao ponto: conecte o teclado físico no seu tablet, entre em configurações depois vá em Gerenciamento geral (onde há idioma e entrada); clique me idioma e entrada e depois clique em teclado físico, posteriormente procure e selecione "Brasileiro". De fábrica o teclado vem selecionado Português, mas isso n…

Sorriso e Silêncio

A mensagem acima, eu li em um perfil de uma rede social. Fiquei pensando sobre os problemas da simplificação da mensagem que aponta para a ideia de que o silêncio é uma maneira de se evitar os problemas.
Penso que estamos onde estamos por enfrentar os problemas e não evitá-los. As doenças sempre foram um problema para a humanidade e as enfrentamos, a gravidade foi, num passado próximo, um problema e hoje temos satélites em órbita porque ela foi enfrentada e não evitada. 
Na verdade o problema não é, em última análise, o problema. Ademais, quando da existência de um problema, o sorriso não me ajuda muito a resolvê-lo. 
Bons livros, horas de pesquisa e muita dedicação sim, pode me ajudar a resolver um problema.
Sobre o silêncio, outro equívoco, o silêncio não é a maneira de evitar os problemas, pelo contrário, o silêncio pode causar muitos problemas. Vocês lembram do Holocausto? Fruto da loucura de uns e do silêncio de outros.
Uma possível correção da legenda na mensagem acima seria, não fiq…