Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2018

Você entrou no grupo

Imagem
Na adolescência para descobrir o número de telefone da casa da menina mais bonita da escola era preciso ser quase um James Bond, não por conta da beleza ou do charme, mas pela empreitada investigativa que era preciso fazer, toda uma artimanha de espionagem para, quem sabe, descobrir aquela preciosa informação. Rolava até mesmo suborno, era o tempo onde se conseguia informações em troca de algumas balinhas, passar a respostas dos exercícios de matemática ou coisas do gênero. No final a recompensa, o número do telefone era descoberto e iniciava então a segunda fase, ligar à cobrar e torcer para que a mãe ou o pai da garota não atendesse o telefone.
Era uma época em que celular era cosa de aula de biologia e o próprio telefone fixo era para poucos na cidade, a maioria, como eu, usava mesmo era as fichas telefônicas em orelhões públicos ou ficava ouvindo boatos de como fazer ligações sem ter que usar as famigeradas fichas. E quando não funcionava o negócio era ligação a cobrar que naquel…