WhatsApp fora do ar? Aproveite a vida!


Noticias dizem que o WhatsApp, aplicativo de mensagem, ficou instável em algumas regiões do Brasil.

A notícia foi confirmada pela empresa responsável pelo aplicativo. Oque se pode fazer a partir desse fato?

Minha sugestão é que você aproveite para viver um pouco, falar ao vivo com as pessoas e, quem sabe, reencontrar o prazer na vida off-line.

O ensino como mercadoria



Quando o Ensino é visto e tratado como mercadoria somente as empresas ganham e a estrutura de poder que beneficia o capital é mantida.

O mais triste de toda essa história é que para manter a estrutura de dominação do capital privado, usa-se largamente os recursos públicos.

O filme de Gregório Duvivier (veja abaixo) ilustra bem essa sombria relação entre o público e o privado no campo da educação.


É preciso aprofundar a discussão. O que foi apresentado por Duvivier é apenas a ponta do Grande Gelo Flutuante. A questão do domínio sobre o currículo é outro ponto que merece ser analisada pois atinge a todos a todo o tempo. Outro elemento dessa perversidade é a centralidade do ensino voltada exclusivamente para o campo do trabalho e aqui deixo uma citação de Frigotto que afirma sobre o capital humano, uma vertente muito forte na educação nacional, que "a teoria do capital humano representa a forma pela quel a visão burguesa reduz a prática educacional a um 'fator de produção', a uma questão técnica." (FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola improdutiva, São Paulo. Cortez. 1984, p. 18).


VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS

Van atropela dezenas de pessoas em Barcelona, na Espanha



Uma van é jogada sobre uma multidão de pessoas na Ramblas de Barcelona. Serviços de emergência linha afirmam que várias pessoas ficaram feridas depois de ser atropelado por uma van.

As informações apontam que mais de vinte pessoas ficaram feridas e que o número de mortos pode chegar a 13 pessoas.

Logo após o atropelamento duas pessoas entraram armadas em um restaurante próximo ao local onde o suposto ataque terrorista ocorreu.

Desabafo dos Servidores Públicos


Desabafo dos Servidores Públicos

Falta café, a gente compra.
Falta açúcar, a gente compra.
Falta água, a gente compra.
Falta material de papelaria, luva, material para desenvolver projeto, a gente compra.
A gente se une e não deixa a peteca e NEM O SERVIÇO cair. Faz tantas e tantas coisas!!! Até levar VENTILADOR de casa para não permanecer em uma situação insalubre!
Como servidor público NUNCA roubei nada.
Ganhei o que trabalhei e muitas vezes trabalhei muito mais do que ganhei....muitas vezes ajudei levando meu equipamento na realização de um projeto por falta de verbas, portanto dar a César o que é de César !
Muito duro ver campanha na mídia desmoralizando o servidor público☹
Não são os salários dos servidores públicos concursados que quebra a Previdência, nem é o servidor público que quebra as finanças de um ente público.
A quebra da Previdência e das finanças públicas é resultado de muita corrupção, que desvia os recursos públicos para atender a interesses privados de um pequeno grupo.
O problema não está no funcionalismo público, mas sim nas decisões inconsequentes que o congresso tem tomado, aprovando PECs e Reformas irresponsáveis, as quais furtam direitos sociais conquistados pelo povo através de muita luta e debate.
O discurso oficial prega que o servidor público é um peso pro Brasil, que as políticas sociais são um peso para o Brasil, que o trabalhador tem muitas "regalias" e isso é um peso para o Brasil.
Estão maquiando com mentiras a verdade, colocando a população contra o servidor.
Quando você é assaltado, sequestrado, furtado, você recorre a um servidor público que defende seus bens, seu patrimônio e sua integridade física.
Quando você liga para o resgate (SAMU) são servidores públicos que salvam vidas.
Quando um filho, um neto, um sobrinho, etc... vai para o ensino básico gratuito ou entra em uma universidade federal são servidores públicos que promovem essa formação.
Quando você precisar de  sangue de qualquer tipo você precisa de um servidor público para executar todos os procedimentos para te entregar um bem tão precioso...
Dentre tantos  atendimentos e serviços prestados por servidores públicos espero que você tenha no mínimo respeito por uma classe que serve toda a sociedade, muitas vezes sem condições de trabalho, sem insumos, sem equipamentos, não se esqueça que são seres humanos iguais a você e todos nós merecemos respeito e sermos tratados com dignidade.
Texto recebido pelo WhatsApp - autor desconhecido.

[PARA DISCUTIR] Liberdade de expressão



Como é importante discutir liberdade de expressão em sala de aula, especialmente devido aos fatos recentes sobre manifestações da chamada supremacia branca nos Estados Unidos.

Financiamento público de campanha







Na Câmara dos Deputados inicia uma discussão sobre a criação de um fundo de financiamento público de campanha, o problema, bem o problema é que esse é na verdade um "super-fundo" com mais de 3 bilhões de reais à disposição dos partidos políticos.

Quais seriam as alternativas ao financiamento público de campanha? Deixar que a internet tome conta do processo? Veja o vídeo e ajude-nos nesse debate deixando sua opinião nos comentários.

Sei que não abordo todos os elementos possíveis neste vídeo, aqui é apenas uma pequena entrada para início de um debate maior.
Não deixe de socializar este vídeo. Socialize!

Morro Das Pedras

3,5 bilhões para as eleições de 2018


3,5 bilhões para as eleições de 2018, ou melhor, 3,5 bilhões para os partidos políticos em 2018. Claro que esse valor não vai passar, é um valor absurdo e os deputados e senadores sabem disso. Essa é a real estratégia, o superfaturamento dos valor para aprovar o que eu realmente quero.

Colocar um valor tão absurdo é uma estratégia para que a opinião pública fique com esse valor em mente, após várias discussões e algumas aparições no JN o valor certamente será reduzido, não ao limite aceitável, mas sim no real valor que os políticos queriam, os 3,5 bilhões é apenas uma isca.

Quando aprovarem o valor real o discurso será, reduzimos o valor de 3,5 bilhões para X bilhões, e o povo... bem o povo vai acreditar que fizeram algo pelo dinheiro público e a vida segue....

Nova diretoria do Sintrasem

Hoje a caminho da universidade encontro no ônibus  (melhor dizendo, fui encontrado) um professor amigo que inicia uma nova etapa em sua carreira profissional.

Competente na área em que atua (História) toma posse, em breve, na nova diretoria do Sintrasem, o sindicato dos funcionários da prefeitura de Florianópolis.

Os desafio para a nova diretoria do Sintrasem é enorme, como qualquer outra entidade que represente os trabalhadores, dias difíceis estarão enfrentando.

A conjuntura atual do Brasil é de constantes ataques aos direitos dos trabalhadores no implemento de uma agenda neoliberal que coloca os pais num a trilha de favorecimento do grande capital em detrimento à classe proletariada.

Espero que a nova diretoria possa fazer é um. Excelente trabalho durante sua gestão e que direitos novos sejam conquistado e nenhum direito seja perdido.

A conquista de novos direitos é a manifestação concreta do exercício da cidadania, ou seja, o direito a ter direitos e o direito de lutar por novos direitos.

O sucesso nos trabalhos dessa diretoria é o sucesso de todos os trabalhadores. Sorte para todos!

Promoção imperdível !!!


Promoção de uma empresa (da grande Florianópolis) faz a seguinte chamada:

Empresa "X"
INDIQUE UM AMIGO
Indique um amigo e ganhe uma mensalidade gratuita!

O problema é que o serviço da empresa é tão ruim que não tenho coragem de indicar nem para os inimigos.

*********************************************************

Em visita ao comércio local observando o movimento constatei que o florianopolitano gosta muito de supermercado (no inverno ou no verão). Ops! Análise precipitada!
O supermercado está cheio porque hoje é o 5° dia útil, dia de pagamento diz uma consumidora mais atenta.

****************************************************

E a mulher reclamando, reclamando, reclamando achando que determinadas mudanças em algo que está funcionando é um absurdo e que ao invés de ajudar só atrapalha.
Sempre carrego a frase que diz: a vida é feita de absurdos.
Não é para acomodar e sim para refletir.

EUA: trabalhadores tem microchips implantados no corpo

Foto/Reprodução

Em Wisconsin, EUA, empresas implantam microchips nos trabalhadores para "facilitar" tarefas diárias. O que vc acha?
Empresas estadunidenses e também europeias implantam microchips em seus funcionários para, por exemplo, fazer o controle do ponto diário e controlar o acesso à determinados ambientes do trabalho.

E você? Qual sua opinião sobre isso? Você aceitaria que uma empresa ou o governo coloque um microchip em seu corpo com o objetivo de melhor controlar as atividades laborais? Deixe seu comentário.

Oratória nas Escolas prepara alunos para falarem em público


Oratória nas Escolas 2017, desenvolvido pela JCI Florianópolis em parceria com a Prefeitura da Capital, é lançado
Foto/divulgação: Ricardo Medeiros
Luana Linsmeyer, aluna do 9º ano da Escola Básica Municipal Almirante Carvalhal, no bairro Coqueiros, obteve o terceiro lugar na etapa local do concurso “Oratória nas Escolas” de 2016. Foi por intermédio do programa que a menina de 14 anos pegou gosto por falar em público. “Além de ter aprendido a gostar, acredito que consigo argumentar melhor em minhas intervenções, seja onde for”.

Com o objetivo de estimular a prática de falar em público, o concurso Oratória nas Escolas de 2017 foi lançado em evento nesta terça-feira na unidade educativa de Coqueiros, que contou com a presença do prefeito Gean Loureiro, do vice-prefeito João Batista Nunes e do secretário de Educação Maurício Fernandes Pereira.

A Coordenadoria de Políticas Públicas para Juventude, sob o comando de Fernando Fernandes, e Secretaria Municipal de Educação são parceiros da Junior Chamber International (JCI) Florianópolis nesse projeto.

Pelo regulamento do concurso, Luana não pode participar novamente. Mas, estará auxiliando os colegas da escola para que consigam fazer uma boa redação e que tenham desenvoltura no momento de explanar o conteúdo do tema da etapa municipal da competição.

Ao ataque

Arthur Campos de Souza, do 9º ano, será um dos alunos da Escola Almirante Carvalhal que irá participar da competição. “Certamente, será um complemento para a minha vida. Por intermédio dessas provas, poderei aperfeiçoar a minha comunicação”, diz o garoto de 14 anos.

Com 1 metro e 82 centímetros, Arthur é jogador de vôlei que atua na posição oposta ao levantador, mais especializado em ataque no time da Elase, a Associação dos Empregados da Eletrosul. No ensino superior, quer cursar educação física. E quem sabe tornar-se um professor, um profissional que precisa da oratória para melhor transmitir ensinamentos.

O concurso

Este ano, em torno de 850 estudantes de oitavos e nonos anos do ensino fundamental poderão participar do concurso.

Além da Almirante Carvalhal, participarão do concurso as escolas  João Alfredo Rohr (Córrego Grande), Brigadeiro Eduardo Gomes (Campeche), Osmar Cunha (Canasvieiras)  e Batista Pereira (Ribeirão da Ilha).

O programa “Oratória nas Escolas” tem como objetivo estimular o estudo e a reflexão de jovens, e a mobilização da sociedade sobre temas de preocupação mundial, tais como promoção da saúde, igualdade de gênero, respeito, autonomia, cidadania, paz, justiça, economia, meio ambiente, educação e segurança. Além disso, estimula a prática de falar em público, competência necessária para diferenciar-se no mercado de trabalho atualmente.

O tema da etapa municipal, que também foi abordado na final de 2016, é “O que é ter sucesso na vida?”.

Os benefícios da oratória

Para o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, o Oratória nas Escolas abre espaço para um novo momento na vida dos adolescentes. “Não percam a oportunidade de aprenderem a melhor dialogar, de expressarem de forma mais eficaz o sentimento de vocês. A oratória poderá, inclusive, auxiliar vocês no ambiente escolar. Pode também ajudar vocês a chegarem em casa, e dizer para o pai, mãe, ou outro parente, o quanto vocês os amam”.

Para o secretário de Educação Maurício Fernandes Pereira, a competição dará asas aos adolescentes para que sonhem em alçar novos voos na vida. “Eles irão trabalhar diversas técnicas da oratória que irão transformá-los em pessoas mais seguras”.

Conforme Graziela Paseto, presidente da JCI Florianópolis, a intenção do concurso é capacitar os estudantes com técnicas para melhor enfrentarem os mais diversos públicos. “Consequentemente, isso irá ajudá-los mais tarde no mercado de trabalho”.

Em análise, a emoção pela voz. Pronúncia, modulação, coerência, segurança e motivação fazem parte deste item.  O conteúdo da mensagem é verificado por intermédio da fidelidade ao tema, argumento, estrutura do discurso, clareza das ideias e conclusão da fala. Vale ponto a expressão corporal: a postura do orador, os gestos, contato visual com as pessoas, mudanças na expressividade facial e posicionamento no palco.
  
As etapas

Após o lançamento oficial, o projeto acontecerá em quatro etapas. A primeira será uma reunião com os diretores das escolas municipais, com o objetivo de discutir a importância da realização do concurso.

Depois chega a parte dos workshops: A JCI Florianópolis realizará dois workshops de oratória e comunicação por escola, sendo uma turma no período da manhã e outra no período da tarde, beneficiando aproximadamente 200 adolescentes. O workshop acontece com estímulos, debates e práticas de oratória.

A fase de classificação também é chamada de etapa local. A escola trabalhará o tema proposto com estes alunos e elegerá o seu melhor orador, que receberá o apadrinhamento.

Nessa etapa, os alunos finalistas do concurso interno de cada escola serão apadrinhados por membros da JCI de Florianópolis, recebendo um treinamento intensivo em oratória, visando à preparação para a fase final.

Finalmente, nessa fase os vencedores da etapa classificatória competirão entre si e será decidido o vencedor do Concurso Municipal de Oratória nas Escolas. (Fonte: PMF).

Meu Pitaco

O projeto parece ser interessante e tem, é claro, seus méritos. O que incomoda, desde o início é a insistência em preparar para o "mercado de trabalho", essa não é, compreendo assim, a função social da escola. Prepare os estudantes para a vida, o trabalho é parte da vida, não pode ser a centralidade da vida.

Aleitamento materno: uma lição de carinho



Certas coisas realmente não dá para entender. Somos uma sociedade que acha normal crianças se vestindo de pequenos adultos e causa estranhamento que crianças (mamíferas que somos) tenham vontade mamar, e pior, o direito de fazer isso em qualquer lugar.

Qual o problema em amamentar uma criança em espaços públicos, ou coletivos? Fico a me perguntar qual a origem desse pensamento [pseudo] pudico. Há uma hipocrisia tão grande daqueles que se sentem "constrangidos" por presenciar algo tão natural como uma mãe amamentar seu filhote.

Constrangimento deveriam sentir quem fuma próximo de uma criança [ou de qualquer outro ser humano adulto]. Jogar veneno para dentro do corpo é, poderíamos dizer, um exemplo muito ruim para quem faz e quem presencia, mas amamentação? Amamentar é um gesto de amor, é vida e carinho sendo compartilhados entre mãe [ou ama de leite] e filho(a) [criança].

A vida, observo, é cheia de preconceitos e percebo também que, felizmente, eles vão ao longo do tempo perdendo sustentação, vão perdendo espaço para a coerência o bom senso e aquilo que é justo para a criança e sua mãe/ama de leite. Minha esperança é que um dia esse preconceito contra o aleitamento materno em espaços públicos ou coletivos seja também algo do passado.

O aleitamento materno é uma lição de carinho que a mãe/ama de leite transmite para seu filho logo nas primeiras horas de vida fora do útero.

Nessa nossa sociedade machista, será que, caso o aleitamento fosse uma particularidade masculina, algo de responsabilidade paterna, os homens estariam sofrendo do mesmo preconceito para amamentar seus/suas filhos(as) onde e quando quisessem?


Como votou seu deputado no processo contra Temer?


Câmara nega autorização para processo contra Temer no Supremo
Deputados votaram em Plenário o parecer da CCJ contrário à instauração de processo contra Temer / Gilmar Felix/Câmara dos Deputados

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou nesta quarta-feira, por 263 votos a 227 e 2 abstenções, a autorização para o Supremo Tribunal Federal (STF) abrir processo criminal contra o presidente da República, Michel Temer, por crime de corrupção passiva (SIP 1/17), seguindo parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

"A decisão da Câmara dos Deputados de não autorizar a instauração de processo contra o presidente da República será comunicada ao Supremo Tribunal Federal, no prazo regimental", disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ao anunciar o resultado.

No total, 492 dos 513 deputados votaram o parecer do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG). Rodrigo Maia deixou de votar por motivo de impedimento regimental, por estar comandando a sessão.


Esta foi a primeira vez que a Câmara dos Deputados votou uma solicitação para instauração de processo contra um presidente da República. Com a decisão, o STF não poderá analisar a denúncia contra Temer apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no final de junho. O presidente só poderá responder judicialmente após o término do mandato.

Para entender o caso

A denúncia do procurador-geral contra Temer foi elaborada a partir de delação premiada do empresário Joesley Batista, do grupo J&F, que controla o frigorífico JBS e outras empresas.

Segundo Janot, Temer teria recebido R$ 500 mil do empresário por meio do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, então assessor especial de Temer. Rocha Loures chegou a ser preso em junho por determinação do ministro Edson Fachin, do STF, relator do inquérito sobre o caso (Inq 4517). No final do mesmo mês, a prisão foi convertida em prisão domiciliar.

Janot pediu reparação de danos pela infração (de R$ 10 milhões para Temer e de R$ 2 milhões para Rocha Loures); perdimento dos recursos em favor da União; e decretação da perda da função pública.

Como a denúncia é por crime comum, a Constituição Federal determina o julgamento pelo STF, mas desde que 2/3 dos deputados considerem procedente a acusação. Na Câmara, a denúncia foi transformada na Solicitação para Instauração de Processo (SIP) 1/17.

A SIP foi debatida na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, que aprovou em julho parecer contrário à autorização para o Supremo investigar o presidente da República.

O parecer foi elaborado pelo deputado Paulo Abi-Ackel após a comissão derrotar parecer favorável apresentado anteriormente pelo deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ). Abi-Ackel considerou que, na denúncia da PGR, não há provas que justifiquem processo contra Temer.

Fonte: Câmara Notícias

Ao Vivo - Câmara analisa denúncia contra o presidente da República



Com o final do prazo da primeira sessão desta manhã, uma nova sessão da Câmara foi iniciada às 13h55, e o processo de obstrução deverá ser vencido novamente, com os deputados marcando presença até que seja possível novamente retomar o processo de discussão e votação.

Até que 257 deputados registrem presença, a análise da denúncia não será retomada, e apenas com 342 deputados presentes poderá ser iniciada a votação do parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) contrário à autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) abra processo contra o presidente da República, Michel Temer, por crime de corrupção passiva (SIP 1/17).

A Ordem do Dia deve ter início com encaminhamentos e orientações para requerimentos de retirada da denúncia da pauta. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já havia feito a votação dos requerimentos, mas decidiu refazer, atendendo a pedidos da oposição, e concedendo aos partidos o direito de se manifestar sobre o adiamento da votação.



Quem deu um golpe de Estado no Brasil?


O Deputado Federal Ivan Valente‏ está presente desde às 5 horas da manhã desta quarta-feira (02) na Câmara dos Deputados. A intenção é fazer toda pressão possível no dia em que a Câmara decide sobre o futuro do presidente Michel Temer que foi denunciado por corrupção durante o mandato presidencial, algo que nunca tinha ocorrido na história do Brasil.

No vídeo Valente diz que este é um momento histórico para o pais e uma grande oportunidade para "nos livrarmos de alguém que deu um golpe de Estado no nosso país, daqueles que trabalharam com uma agenda contra os trabalhadores, reforma trabalhista, reforma previdenciária, teto de gastos, tudo o que não presta e um presidente da república que está comprando votos o dia inteiro, só faz isso só recebe parlamentares fisiológicos, clientelistas e através de emendas de cargos de compra de votos e de agendas retrógradas para o país ele está tentando permanecer. Hoje vai ser um dia de batalha e nós esperamos que o povo brasileiro acompanhe de perto isso o dia inteiro para que a gente consiga desmascarar aqueles que ainda são pelo fica Temer que significa fica corrupção."

O deputado aparenta ter esperança de que seja possível uma votação favorável à expectativa do povo brasileiro que, segundo pesquisa, deseja que Michel Temer seja investigado por conta de sua ligação com os empresários da JBS.

Veja o vídeo que o deputado fez ainda na fila de inscrição na Câmara dos Deputados. Refoça Valente que "Hoje é dia de batalha, de pressão total "


Veja o vídeo


Postagens mais visitadas