Pular para o conteúdo principal

O plano de ensino e a construção de conceitos na geografia escolar

O PLANO DE ENSINO E A CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS NA GEOGRAFIA ESCOLAR

Santiago Alves de Siqueira

RESUMO


O presente trabalho apresenta uma reflexão sobre a importância pedagógica do plano de ensino para construção de saberes geográficos no ensino fundamental. Nossa perspectiva é ampliar o debate sobre os objetivos e possibilidades da geografia no ensino básico trazendo para a discussão a construção de conceitos como eixo orientador para que a geografia escolar possa cumprir um de seus propósitos: auxiliar os alunos na compreensão do espaço geográfico.

PALAVRAS-CHAVE


Plano de ensino; Construção de conceitos; Geografia escolar

TEXTO COMPLETO:

PDF

REFERÊNCIAS


APPLE, Michael W. Ideologia e currículo. 3ª edição. Porto Alegre: Artmed, 2006. Reimpressão 2008.
CASTELLAR, Sônia; VILHENA, Jeruse. Ensino de Geografia. São Paulo: Cengage Learning, 2010.
CAVALCANTI, Lana de Souza. A geografia escolar e a cidade: Ensaios sobre o ensino de geografia para a vida urbana cotidiana. Campinas, SP: Papirus, 2008.
_______. Geografia, escola e construção de conhecimentos. Campinas, SP: Papirus, 14ª edição, 2010.
_______. O ensino de geografia na escola. Campinas, SP: Papirus, 2012.
CONTRERAS, José. Autonomia do professor. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2012.
COUTO, Marcos Antônio Campos. Pensar por conceitos geográficos. In: CASTELLAR, Sônia (Org.). Educação Geográfica: teorias e práticas docentes. 2. Ed. São Paulo: Contexto, 2006.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro, 8ª ed. Paz e Terra, 1980.
_______. Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
KAERCHER, Nestor André. Se a geografia escolar é um pastel de vento o gato como a geografia crítica. Porto Alegre: Evangraf, 2014.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.
PONTUSCHKA, Nídia Nacib; PAGANELLI, Tomoko Iyda; CACETE, Núria Hanglei. Para ensinar e aprender Geografia. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2009.
SANTOS. Milton. Metamorfoses do espaço habitado: Fundamentos teóricos e metodológicos da geografia. 6ª ed. São Paulo: Edusp, 2014.
TONINI, Ivaine Maria. Geografia escolar: uma história sobre seus discursos pedagógicos. Ijuí: Ed. Unijuí, 2003.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário de Classe

IMPORTÂNCIA DO PREENCHIMENTO CORRETO DO DIÁRIO DE CLASSE
O Diário de Classe é um documento oficial da Unidade Escolar e um instrumento de responsabilidade do PROFESSOR com a finalidade de registrar e documentar a frequência e o aproveitamento individual do aluno regularmente matriculado. É também, o documento de controle e confirmação do trabalho do professor e dos alunos. Devido à sua importância, deverá ser preenchido somente pelo professor de forma cuidadosa, sem rasuras e à caneta. ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR REFERENTES AO DIÁRIO DE CLASSE - Preencher o diário de classe de acordo com as aulas ministradas, conforme as orientações estabelecidas no Regimento Interno da U.E.; - Garantir a clareza e a sequência lógica nos registros dos conteúdos de forma que seja possível identificar a relação entre o diário de classe e o planejamento pedagógico; - Lançar os registros diariamente; - Preencher o diário com letra legível, sem erros ou rasuras; - Não fazer registros a lápis no diário…

Delação de Antonio Palocci põe TV Globo na mira da Lava Jato

Uma delação que pode comprometer uma das famílias mais ricas e poderosas do Brasil. O ex-ministro Antonio Palocci guarda informações bombásticas. Elas podem dar origem a uma nova fase da Operação Lava Jato para apurar negócios da TV Globo envolvendo sonegação fiscal, empresas de fachada no exterior e negócios em contratos do futebol. Veja na reportagem e depois deixe seu comentário no final desta página!

Vai nevar em Florianópolis?

INTENSA ONDA DE FRIO A CAMINHO PODE SER HISTÓRICA!
A expectativa para a próxima semana entre final de domingo até terça-feira (18) é que as temperaturas despenquem no estado de Santa Catarina, Rio grande do Sul e Paraná.
Em Santa Catarina a possibilidade de neve é alta. Com previsões de 30 cm de precipitação. É evidente que essa previsão é feita para as regiões mais altas do estado, principalmente em Urubici, município da serra catarinense, e suas proximidades.
Perguntinha do professor: aproveitando essa notícia você saberia explicar porque chuva se fala em mm (milímetros) e neve se fala em cm (centímetros) de precipitação? (deixe sua resposta nos comentários).
Em Florianópolis os efeitos do frio serão sentidos principalmente entre segunda-feira (17) e terça-feira (18) com forte possibilidade de geadas pela manhã.
Neve na grande Florianópolis

Na terça-feira ainda sob efeito da fortíssima massa polar sobre SC, predomina o céu claro com poucas nuvens. No topo da serra ainda poderá ter ne…