Situação do Caldeirão no Morro das Pedras

Defesa Civil Municipal alerta para ressaca. Moradores confirmam piora da situação e o risco eminente de queda de postes de luz e inter...

Cadê meu salário?

O final de ano não está sendo fácil para muita gente. O nível de desemprego só aumenta e a popularidade do governo (ilegítimo) federal só cai - nem poderia ser diferente. Mas isso é para outro post.

Governos estaduais também vem enfrentando (depois de muita farra com o dinheiro público) muitas dificuldades em honrar os compromissos da administração pública. E o Tiririca disse que pior não fica!

Claro que isso poderia esbarrar nos governos municipais e não só esbarrou como em alguns casos o esbarrão foi tão forte que tirou a administração do eixo (se bem que alguns já vinham cambaleando há muito tempo, sem precisar de ajuda para isso).

O problema é que crise vai e crise vem (e no capitalismo ela sempre vai e vem) o capital vive disso. É a população que acaba sofrendo suas piores consequências, digo piores pois há várias consequências de uma crise, inclusive a consequência de maior concentração da riqueza, ou seja, alguns poucos acabam ganhando muito com essas crises (seriam elas fabricadas? Oh! povo inocente). voltando ao texto...



A população acaba sempre sofrendo com as piores consequências de uma crise do capitalismo que, entre outras, podemos destacar as perdas de direitos, maior aperto no orçamento doméstico (que nem de perto poderia ser comparado ao orçamento de uma nação, mas isso é outra história...), sofremos também com o fantasma da inflação, aumento das desigualdades e suas consequências (como a violência, a fome, os problemas de saúde, etc) e o famigerado (des)emprego.

O (des)emprego é o elemento de maior contradição em todo processo. Ele é usado como moeda de troca para legitimar todas (ou a maior parte) ações contra o trabalhador. Por causa do (des)emprego parece que vale tudo, inclusive eliminar a aposentadoria dos atuais e futuros trabalhadores.

Mas não é sobre isso que eu quero falar, é tanta coisa que fica difícil manter o foco. Eu quero falar é sobre o salário. Para os que ainda não entenderam a luta de classes tão sabiamente explicada por Marx, o salário é algo que recebemos em troca de nossa força de trabalho e não adianta bater panelas pois nenhuma panela (até hoje) tirou um trabalhador da condição de proletariado e o colocou na condição de dono dos meios de produção. Mas teve muito alienado que acreditou que pensando como burguês e batendo muita panela poderia, um dia, ser patrão.

Fugi novamente do assunto... quero falar de salário, mas o salário não veio. Veio muitas postagens (nas redes sociais) sobre o não salário, ou sobre o salário que não veio. Salário que agora é o meu, pois quando era o dos outros ninguém comentava, a não ser os "outros" sem salários. Agora somos todos sem salários "e agora José"?

Em meio a propaganda na televisão (é sempre nela né!) de governo afirmando que está com salário em dia (como se isso não fosse uma obrigação de qualquer administração pública e sim uma virtude - quanta inversão de valores não?) em harmonia com propaganda de governo avisando a data de vencimento do IPTU, abrimos nossos extratos bancários e percebemos que os salários em plenas férias ainda não foram pagos. 

Mas não se apavorem, tudo está sob controle (pode levar isso a sério, tudo está sob controle. Basta saber de quem é o controle... Alô trabalhadores onde estão?) e os salários serão depositados até a próxima segunda. É o que se pode pesquisar em sites e jornais sobre o tema. Só que o problema não é o salário, ou a falta dele, o problema é que quando o salário não entra na conta o que acaba sendo creditado na conta do servidor público é a insegurança. Um governo sério que respeita a população, em hipótese alguma, deixaria como presente de natal uma caixa cheia de incertezas e como lembrança de ano novo um pacote de insegurança.

Além dos salários, precisamos de transparência. Não basta dizer que não têm dinheiro. Funcionário público não pode ser tratado como uma criança que pede uns trocados para comprar chicletes e o pai diz que não tem dinheiro.

Pague ou não os salários em dia, o estrago já foi feito.

Eu no Youtube



Estou a me arriscar nesta rede social chamada Youtube de forma diferente. Faz alguns anos que tenho uma conta na plataforma Youtube e com novas leituras e observações sobre o ser professor no século XXI (iniciei a carreira no no século XX) resolvi ampliar os horizontes de produção de conteúdo, fazendo isso também na via audiovisual.


Quem me conhece (ou me acompanha na internet) sabe que tenho um site ao qual arrisco-me a produzir conteúdos (às vezes apenas seleciono os que considero mais relevante aos meus alunos e colegas professores) voltados à educação e à geografia.


Migar para a plataforma do Youtube (sem abandonar o site) está sendo um desafio enorme e espero que possa, de algum modo, contribuir para que alunos, ex-alunos, colegas professores e VOCÊ possa ter a oportunidade de, na internet, encontrar conteúdo de qualidade e com foco nas possibilidades de novas aprendizagens.

Espero que gostem dos conteúdos que estou apresentando e espero também que vocês possam me ajudar na constante qualificação do mesmo.

Um fraterno abraço.



Enquanto isso na terra de Abrantes

A manchete no sitio da Câmara dos Deputados chega a ser hilária. Só podem estar de brincadeira, acho que o desrespeito à inteligência ultrapassou todos limites possíveis. Testaram por vários anos dar de ombros para os eleitores e viram que pouco ou nada acontecia, agora estão deitando e rolando na expectativa que tudo continue como antes na terra de Abrantes.

Aproveito o fim de ano para desejar um natal. Isso aí, na crise, natal vem sem o "feliz". Quem  consegue ser feliz com tanta notícia ruim? E se tiver natal, já está no lucro. 

Obama diz que Rússia é país fraco

Reprodução: Facebook

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Barack Obama, disse que não há dúvida de que a Rússia interferiu na campanha eleitoral norte-americana de novembro deste ano ao hackear as contas de e-mails do Partido Democrático. "Trata-se de fatos baseados em uma pesquisa uniforme feita por todas as agências de inteligência", afirmou ontem (16), durante sua última entrevista como presidente.

Obama foi enfático sobre o assunto, dizendo para a Rússia "parar" com o hacking porque os Estados Unidos também têm a capacidade de fazer o mesmo com o governo de Vladimir Putin. "Quero mandar uma mensagem clara para a Rússia e para os outros: não continuem com isso porque podemos começar a fazê-lo também". Para ele, a candidata democrata Hillary Clinton acabou não sendo "tratada de maneira justa nas eleições".

Obama afirmou ainda que a Rússia é uma nação menor e mais fraca. "Sua economia não produz nada que alguém queira, com exceção de gás e armas. Eles não inovam". O presidente norte-americano acrescentou que "não acontece muita coisa na Rússia" sem Putin, mas não acusou o presidente russo de ter ligações pessoais com os casos de hacking nos EUA, limitando-se a dizer que os crimes aconteceram "nos níveis mais altos do governo russo".


Além disso, disse que Putin pode "enfraquecer" os Estados Unidos "como ele está tentando enfraquecer a Europa" se o país começar a "comprar as noções de que é ok intimidar a imprensa ou prender dissidentes". Ainda sobre o caso de hacking da Rússia, Obama criticou a posição de apoio ao país manifestada pelos republicanos, disse que o ex-presidente "Ronald Reagan estaria rolando na tumba" com essa ideia e mandou indiretamente um recado sobre o assunto parao seu sucessor, o presidente eleito Donald Trump.

"A esperança é de que o meu sucessor tenha o mesmo tipo de preocupação e determinação no combate a certas interferências". O presidente afirmou que Trump "escutou" as "sugestões bastante específicas" que fez sobre o assunto, mas que não pode confirmar que "ele irá implementá-las". Obama lembrou que as suas "conversas foram cordiais" e não "defensivas".

Na semana passada, a agência de inteligência norte-americana CIA concluiu que a Rússia interveio nas eleições presidenciais dos Estados Unidos deste ano em favor do candidato republicano Donald Trump, que acabou saindo vitorioso. Segundo a agência, que depois recebeu o apoio de outras nas investigações, à medida que a campanha eleitoral terminava, o governo russo, e talvez até Putin, ajudou o magnata a vencer a ex-secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton ao mandar hackear os e-mails do Partido Democrata e divulgá-los aos poucos em páginas do WikiLeaks.

Fonte: EBC - publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil

SME de Florianópolis divulga calendário escolar para 2017

Retomada das atividades na rede municipal de ensino ocorrem no dia 8 de fevereiro


O ano eletivo na rede municipal de ensino termina nesta sexta-feira, 16, para os mais de 30 mil alunos e 3.500 profissionais efetivos da Educação.

A Secretaria de Educação é responsável atualmente por 16 mil 624 alunos do ensino fundamental, 12. 990 crianças que estão em creches ou núcleos de educação infantil e por 1.399 matriculados em núcleos de Educação de Jovens, Adultos e Idosos- EJA.


Volta às aulas e paradas

O retorno dos escolares está marcado para o dia 8 de fevereiro e as férias do meio do ano ocorrerão de 15 a 30 de julho. O final do ano letivo de 2017 está programado para o dia 22 de dezembro.

Em março, haverá interrupção das atividades no dia 23, emancipação do município e em abril 14, Sexta- feira da Paixão de Cristo. No mesmo mês haverá uma paralisação dos trabalhos no dia 21, feriado nacional por conta de Tiradentes.

Para o mês de maio, está programada a parada para o dia 1º, Dia do Trabalho. Em 15 de junho, os trabalhos serão interrompidos devido ao feriado de Corpus Christi.

Em 7 Setembro é comemorada a Independência do Brasil. Em outubro, não haverá expediente nos dias 12 , Dia de Nossa Senhora Aparecida.

No dia 2 de novembro é Finados e dia 15 é a data que marca a Proclamação da República.

Confira a programação completa:

MÊS
Dia
Atividade
Fevereiro
06 e 07

Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo

08

Início do Efetivo Trabalho Educativo/Escolar - Ano Letivo

27 e 28
Carnaval
Março
23
Feriado Municipal – Emancipação do Município
24
Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo
Abril
13
Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo
14
Feriado Nacional – Sexta-feira da Paixão de Cristo
21
Feriado Nacional – Tiradentes
Maio
01
Feriado Nacional – Dia do Trabalho
Junho
15
Feriado Nacional – Corpus Christi
16
Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo
Julho
14
Término do Efetivo Trabalho Educativo / 1º Semestre Letivo
15 a 30
Férias Escolares
31
Início do Efetivo Trabalho Educativo / 2º Semestre Letivo
Setembro
07
Feriado Nacional – Independência do Brasil
08
Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo
Outubro
12
Feriado Nacional – Nossa Senhora Aparecida
13
Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo
Novembro
02
Feriado Nacional – Finados
03
Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo
15
Feriado Nacional – Proclamação da República
Dezembro
22
Término do Efetivo Trabalho Educativo/Escolar - Ano Letivo
Fonte: PMF - Originalmente publicado em http://www.pmf.sc.gov.br/entidades/educa/?pagina=notpagina&menu=&noti=18099 Acesso em 13/12/2016.

Festa da virada está garantida em Florianópolis

A festa de Réveillon em Florianópolis está garantida. A parceria entre a Prefeitura e a iniciativa privada garantiu a realização do tradicional espetáculo de fogos, iluminação e shows musicais na avenida Beira-mar Norte na noite de 31 de dezembro. Nesta terça-feira (13), uma reunião de trabalho entre os órgãos envolvidos e os parceiros do evento foi realizada na Secretaria Municipal de Turismo para definir o fechamento da infraestrutura.

Haverá a mobilização de diversas unidades municipais, incluindo a Guarda Municipal, a Comcap, a SESP, Secretaria de Mobilidade para conferir logísticas que envolvem o trânsito, segurança, limpeza e o credenciamento de ambulantes. A festa contará com reforço do efetivo da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar Rodoviária e da Polícia Civil, parceiros nos grandes eventos da cidade. 

A programação de shows será apresentada até a próxima sexta-feira (16). Será montado um palco no Trapiche da Beira-mar Norte para as apresentações. O público poderá acompanhar a queima de fogos também da Beira-mar Continental, onde haverá infraestrutura e segurança organizadas. O tradicional espetáculo da queima de fogos tem previsão para durar de 12 a 15 minutos e será totalmente custeada pela iniciativa privada, assim como os shows. Entre outros parceiros estão a Ambev, Cosip e empresários do ramo hoteleiro.


“Essa mudança de paradigma, onde a gestão pública conta com a parceria da iniciativa privada e da sociedade civil organizada, é uma tendência e será cada vez mais utilizada na realização de grandes eventos”, disse Zena Becker, secretária municipal de Turismo.

Expectativa

Durante a alta temporada, a previsão é de que Florianópolis receba 25% a mais de turistas que no ano anterior. São esperados cerca de 2 milhões de visitantes durante todo o verão. A cidade recebe um grande número durante as festas de fim de ano, e o Réveillon na Beira-mar é uma tradição que encanta a todos.

“Esse evento é muito importante para o setor turístico e para a economia da cidade, pois envolve diversos segmentos de todas as classes e não poderíamos deixar de realizá-lo", destacou Zena Becker, que completou: "Com criatividade suficiente, vamos realizar uma grande festa para todos que estiverem em Florianópolis, tanto os residentes quanto os visitantes.”

Fonte: PMF - Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License

PEC do Teto de Gastos - Aprovada


Por 53 a favor e 16 contrários a PEC 55/2016, que limita os gastos públicos, foi aprovada em segundo turno no Plenário do Senado nesta terça-feira (13). Agora o texto será promulgado em sessão do Congresso Nacional, com data a ser definida pelo presidente Renan Calheiros.
Encaminhada pelo governo de Michel Temer ao Legislativo com o objetivo de  equilíbrio das contas públicas por meio de um rígido mecanismo de controle de gastos, a PEC foi aprovada depois de muita discussão entre os senadores.

Para os oposicionistas, a iniciativa vai impedir investimentos públicos, agravar a recessão e prejudicar principalmente os mais pobres, ao diminuir recursos para áreas como educação e saúde. Eles tentaram adiar ou cancelar a votação, mas tiveram seus requerimentos derrotados.
O senadores rejeitaram dois destaques para votação em separado. O primeiro destaque trata da limitação de reajuste de despesas obrigatórias, no caso, o salário mínimo. O segundo trata das despesas de saúde e educação.
Fonte: Agência Senado

Minha Lista Odebrechtiana


A lista da Odebrecht me fez lembrar a lista dos sem noção que no Facebook defendiam a saída da Dilma como solução para a crise. Bateram tanta panela que ficaram surdos.

Não escutavam os argumentos contundentes de que havia, no país, um golpe sendo orquestrado. E quanto mais se tentava explicar, mais panelas batiam e mais surdos ficavam... 

Cegos políticos eles já eram pois acreditavam, alguns ainda acreditam, que mesmo sendo classe trabalhadora poderiam fazer parte de uma elite burguesa. 

Agora vocês apenas tiram fotinhas de pratos coloridos, dizem amém como escudo social e pouco importam com a violência social em nosso país. 

Na minha "lista" Odebrechtiana muita gente se calou e queria dizer a elas que Eu tenho um lado nessa história e, com certeza, não é do lado dos canalhas.

Quem vai aposentar?


Para ter direito à aposentadoria integral (nas regras do temerário) você deve ter 49 anos de contribuição e 65 de idade. Assim você deve iniciar o trabalho com 16 anos e contribuir por 49 anos. Minha dúvida é: será que vão conseguir formar os professores até os 16 anos ou professor deverá trabalhar até os 80 anos para aposentar com salário integral? Espere um pouco a expectativa de vida é de 72 anos (na melhor das hipóteses). Canalhas, canalhas, canalhas.

Comissão aprova fim de farol aceso durante o dia em rodovias urbanas


A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou proposta que exclui as rodovias integradas a áreas urbanas da exigência do uso de faróis durante o dia. A matéria faz referência a uma lei recente (13.290/16) que inseriu no Código de Trânsito Brasileiro a obrigatoriedade do uso de farol em rodovias.



A proposta aprovada também exige que as luzes de rodagem diurna se tornem equipamentos obrigatórios nos novos veículos a partir do quarto ano de vigência da lei, se aprovada, na forma e no prazo a serem estabelecidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Essas luzes equivalerão ao uso dos faróis quando em trânsito nas estradas e rodovias

O texto aumenta ainda a penalidade para quem trafegar com os faróis desligados durante a noite, para diferenciar da nova exigência de uso dos faróis durante o dia. A infração passa a ser considerada grave. Hoje, é média.

Proposta seguirá para análise da Comissão de Constituição e Justiça.



Postagens mais visitadas