Pular para o conteúdo principal

A privatização do bônus e a socialização do ônus


As imagens acima mostram uma realidade de muitas cidades brasileiras. Aspectos de uma sociedade capitalista que ainda não compreendeu o conceito embutido na palavra cidadania.

Lugar: Servidão Coruja Dourada, uma rua da capital de Santa Catarina, um dos estados mais ricos do Brasil. Por que dizer isso? Para entender que cidadania não se trata de riqueza material e sim, riqueza intelectual.

O problema aqui (visível) é o lixo, ou serias as pessoas que o produzem? Ou, no caso, o problema seria outro?

Esta foto foi tirada no último domingo (19), até aí tudo certo, não fosse o detalhe de que nesta servidão (rua) a coleta de lixo convencional só é feita nas segundas, quartas e sextas. Sendo que os moradores devem depositar seu lixo apenas nos dias de coleta e o mais próximo possível do horário de passagem do caminhão coletor.

Observo que, além do problema do não cumprimento ao dia e horário de coleta de lixo, existe o problema do dimensionamento da lixeira que, além de visivelmente não suportar o volume de resíduos está disposta onde, em princípio, deveria existir apenas uma calçada para os pedestres.

Esse "condomínio" tem um dono. Os alugueis, se estão em dia, é o suficiente para que o "resto" seja ignorado, mesmo que o "resto" trate-se do bem estar de todos os moradores dessa localidade (dentro e fora dos muros).

A imagem é emblemática, o muro divide a vida das pessoas em duas partes: a que eu quero, fica do lado de dentro do muro; a que eu não quero, é posto para fora do muro. Assim eu jogo para o coletivo um problema particular. E voltando ao "dono", este privatiza o bônus (aluguel)  e socializa o ônus (lixo).

E para não falar que não falei das flores... #cadêopoderpúblico?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário de Classe

IMPORTÂNCIA DO PREENCHIMENTO CORRETO DO DIÁRIO DE CLASSE
O Diário de Classe é um documento oficial da Unidade Escolar e um instrumento de responsabilidade do PROFESSOR com a finalidade de registrar e documentar a frequência e o aproveitamento individual do aluno regularmente matriculado. É também, o documento de controle e confirmação do trabalho do professor e dos alunos. Devido à sua importância, deverá ser preenchido somente pelo professor de forma cuidadosa, sem rasuras e à caneta. ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR REFERENTES AO DIÁRIO DE CLASSE - Preencher o diário de classe de acordo com as aulas ministradas, conforme as orientações estabelecidas no Regimento Interno da U.E.; - Garantir a clareza e a sequência lógica nos registros dos conteúdos de forma que seja possível identificar a relação entre o diário de classe e o planejamento pedagógico; - Lançar os registros diariamente; - Preencher o diário com letra legível, sem erros ou rasuras; - Não fazer registros a lápis no diário…

UM PASSO ATRÁS


Tenho poucas certezas na vida e uma delas é que a humanidade não inventou uma máquina do tempo que fosse capaz de voltar no tempo, mas a imaginação sobre as possibilidades de uma invenção já tomou conta de muita gente.

A possibilidade de voltar e realizar coisas de modo diferente... dizer não ao invés de sim, ou dizer sim no lugar do não; abraçar mais uma vez, ou simplesmente observar platonicamente a infância que já não é mais minha.
Uma máquina do tempo só faz sentido porque há o tempo, se o tempo não passasse, e ainda bem que ele passa, o desejo de mudança nunca existiria. Com o tempo vem as conquistas e as frustrações; as alegrias e as tristezas. Com o tempo todos os sentimentos antagônicos vão se revelando como que na expectativa de que é assim que o tempo passa.


Não é possível tomar decisões já tomadas, não posso voltar no tempo e deixar de beber um copo de água que bebi na semana passada, não posso trocar o sabor do sorvete que escolhi no último verão a decisão já foi tomada e…

Como votou seu deputado no processo contra Temer?

Câmara nega autorização para processo contra Temer no Supremo
O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou nesta quarta-feira, por 263 votos a 227 e 2 abstenções, a autorização para o Supremo Tribunal Federal (STF) abrir processo criminal contra o presidente da República, Michel Temer, por crime de corrupção passiva (SIP 1/17), seguindo parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).
"A decisão da Câmara dos Deputados de não autorizar a instauração de processo contra o presidente da República será comunicada ao Supremo Tribunal Federal, no prazo regimental", disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ao anunciar o resultado.
No total, 492 dos 513 deputados votaram o parecer do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG). Rodrigo Maia deixou de votar por motivo de impedimento regimental, por estar comandando a sessão.
VEJA AQUI COMO VOTOU SEU DEPUTADO
Esta foi a primeira vez que a Câmara dos Deputados votou uma solicitação para instauração de processo contra um pre…