Comissão discute hoje confronto entre polícia e professores no Paraná

O governador Beto Richa e o ministro Pepe Vargas, da Secretaria de Direitos Humanos, foram convidados para falar sobre o episódio que ganhou repercussão internacional

O confronto ocorrido entre policiais militares e professores do Paraná, na quarta-feira passada, será debatido hoje em audiência pública interativa promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), a partir das 9h, na sala 2 da Ala Senador Nilo Coelho.

Os professores entraram em greve no dia 25 de abril contra a aprovação de mudanças nas regras de aposentadoria do funcionalismo estadual, o que os levou a realizar várias manifestações públicas. No dia da votação pela Assembleia Legislativa do Paraná, protestos no Centro Cívico de Curitiba resultaram em mais de 200 feridos por balas de borracha e bombas de efeito moral, além de 7 manifestantes presos. A Secretaria de Segurança Pública afirma que, entre os feridos, 20 são policiais.

O Ministério Público paranaense investiga se houve excessos na repressão policial e abuso de autoridade. O requerimento foi apresentado pelo presidente da CDH, Paulo Paim (PT-RS) e pelas senadoras Regina Sousa (PT-PI), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Fátima Bezerra (PT-RN). A audiência contará com a participação de deputados federais.

O ministro da Secretaria de Direitos Humanos, Pepe Vargas, e o governador do Paraná, Beto Richa, foram convidados para participar. Além deles, foram chamados o secretário estadual de Segurança, Fernando Francischini; o chefe da Casa Militar, coronel Adilson Castilho Casitas; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná, Hermes Silva Leão; além de representantes de entidades como OAB, Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e Anistia Internacional.

Fonte: Jornal do Senado, Brasília, quarta-feira, 6 de maio de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!
Aproveite e visite o site www.geografiaescolar.com.br

Postagens mais visitadas