Situação do Caldeirão no Morro das Pedras

Defesa Civil Municipal alerta para ressaca. Moradores confirmam piora da situação e o risco eminente de queda de postes de luz e inter...

Primeiro seminário da linha processos educativos em Geografia

Professores, doutorandos, mestrandos do PGGGeo - Linha de pesquisa Processos Educativos em Geografia e graduandos em Geografia.

Ocorreu nesta manhã (31/03) no laboratório de Cartografia da UFSC o primeiro seminário da linha de pesquisa Geografia em Processos Educativos, linha de pesquisa da pós graduação em Geografia da UFSC.

O evento reuniu professores do PPGG na Linha de Processos Educativos e seus orientandos e participantes do NEPGEO e outros professores interessados na discussão sobre ensino  e pesquisa em Geografia. 

Nesse primeiro Seminário a dinâmica foi conduzida da seguinte maneira:
- Os alunos que estão desenvolvendo suas pesquisas fizeram uma breve exposição (sistema de conversa em mesa redonda) com objetivos, referencial que estão abordando (método e metodologia), e estágio atual de sua pesquisa.
- Após isto os presentes participaram dando suas contribuições às pesquisas.
- Também foram apontados os temas que serão objeto de estudo no NEPGEO.
Primeiro seminário da linha processos educativos em Geografia
Dia: 31 de março
Horário: 8:30 h  as 12 h
Local: Laboratório de Cartografia analógica

Mais imagens:

Primeiro seminário da linha processos educativos em Geografia
Primeiro seminário da linha processos educativos em Geografia

Guarda guincha veículos estacionados na ciclofaixa

foto/divulgação: Roberto Machado
Dois veículos estacionados na Ciclofaixa de Domingo, na região de Coqueiros, foram multados e removidos pela Guarda Municipal de Florianópolis na manhã deste domingo (30).

O estacionamento em ciclovias ou ciclofaixas (artigo 181, item VIII, do Código de Trânsito Brasileiro) é infração grave, sujeita a multa de R$ 127,69 e à imposição de 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação.




Sambaqui

Até meados do ano passado, o distrito de Santo Antônio de Lisboa vivia o drama do estacionamento irregular de veículos, principalmente por motoristas que buscavam a variedade gastronômica disponibilizada pela orla, incluindo o Sambaqui.

Infração cometida na manhã deste domingo (30)
(foto/divulgação:Roberto Machado)
A comunidade local ficava refém de condutores que estacionavam  em pontos de ônibus e outros locais que prejudicavam a livre circulação de pessoas e de outros veículos.

Após reunião com o presidente do Consem - Conselho de Segurança Municipal-, Júlio Pereira Machado, e com o aval do secretário de Segurança da Capital, Raffael de Bona Dutra, ficou acertado que a GMF iria patrulhar a área de forma ostensiva, com o objetivo de evitar abusos no estacionamento.

A Guarda Municipal de Florianópolis atua na localidade aos finais de semana, no horário compreendido entre 11 e 14 horas - que é basicamente o horário de maior procura pelos restaurantes.

Originalmente publicado em Acesso em 30/03/2014.

Cidade de Pedras

Cidade de Pedras no município de Pirenópolis-GO. A força da erosão deixando suas marcas no cerrado do planalto central brasileiro.

Bolsistas PIBID/Geografia classificados

O PIBID em Geografia da UFSC selecionou e classificou 10 alunos para cinco vagas que dispomos no projeto deste ano de 2014.
Os cinco primeiros classificados iniciam como bolsistas, os outros cinco classificados aguardam desistências ou troca de bolsistas de acordo com o andamento do PIBID em 2014.
São chamados a assumir a bolsa imediatamente os seguintes alunos:
  • Giovanni Regazzo – matricula 10201596
  • Priscila Andréia Naves – matricula 11102077
  • Rafael Grinberg Chasles – matricula 10101886
  • Victor Marquez Motta – matricula 13203293
  • Vinicius Ramalho Marques Lima – matricula 13201632
Foram classificados e ficam na espera de vaga os alunos (a ordem abaixo é a ordem de chamada para caso tenhamos vagas para as bolsas):
  • Camila Oliveira Lopes Abbatepaulo – matricula 11102051
  • Gabriel Tiscoski Ramos – matricula 11102061
  • Bruno Montibeller – matricula 11102048
  • Alexandre de Albuquerque Cordeiro – matricula 10101851
  • Marlon Gutterres da Silva Carmo – matricula 11201652
Fonte: http://nepegeo.ufsc.br/

Escola Básica Municipal Batista Pereira foi notícia

Os reflexos da ditadura militar na educação pública brasileira

Regime ou ditadura militar brasileira foi o regime autoritário, militar e nacionalista que se instalou no governo do país entre 1 de abril de 1964 até 15 de março de 1985. A implantação da ditadura começou com um golpe de Estado em 1964, quando as Forças Armadas do Brasil derrubaram o governo do presidente eleito democraticamente João Goulart e terminou quando José Sarney assumiu o cargo de presidente, quando o país foi redemocratizado e teve início a Nova República.
Veja, no filme abaixo, os reflexos desse golpe na educação brasileira

Milton Santos e o Ensino de Geografia

Florianópolis 288 anos

Vista parcial da praia do Matadeiro na Armação do Pântano do Sul. Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br
Vista parcial da Armação do Pântano do Sul. Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br
Vista parcial da Av. Beira Mar em Florianópolis-SC. Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br
Vista parcial da Av. Beira Mar em Florianópolis-SC. Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br
Praia do Morro das Pedras, ao fundo a ilha do Campeche. (2012). Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br
Parque Municipal da Lagoa do Peri em Florianópolis-SC. (2012). Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br
Lagoa da Conceição. Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br
Comunidade de pescadores no Pântano do Sul em Florianópolis-SC (2011). Foto: Santiago Siqueira/www.santiago.pro.br
Pescador no Morro das Pedras em Florianópolis-SC (2011). Foto: Santiago Siqueira/www.santiago.pro.br

Ler é bom

Podcast

Faixa Amarela


Amarela: divide a via em dois fluxos opostos. Não permite ultrapassagem
Fonte: http://www.detran.se.gov.br/educ_sinalizacao_horizontal.asp

Se a faixa Amarela contínua significa proibido ultrapassar na amarela contínua dupla é “extremamente proibida ultrapassar” pois o local pode/deve ser muito perigoso como: curvas, pontes, viadutos, túneis e lugar sem visibilidade suficiente como subida. Ou seja, se na simples contínua amarela é proibido ultrapassar, na dupla nem pensar.

Fim do analfabetismo custaria muito menos que Copa

Na CDH, especialistas afirmaram que 56% dos analfabetos do país estão em apenas seis estados (BA, SP, MG, PE, CE e MA)



O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou ser inadmissível o Brasil continuar convivendo com o analfabetismo, um problema, segundo ele, imoral e que não exige muitos recursos para ser combatido. O assunto foi tratado ontem em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa(CDH).
De acordo com o senador pelo Distrito Federal, um programa de erradicação em âmbito nacional custaria 

R$ 3,5 bilhões ao ano, quantia pequena, como observou, se comparada a outros gastos, como os destinados à realização da Copa do Mundo.

— Isso não é nada para um país que tem R$ 4 trilhões de renda, R$ 2 trilhões de receita do setor público e que gasta na Copa R$ 35 bilhões. Não é possível esse problema ainda continuar — afirmou o parlamentar, que também criticou o dinheiro gasto na construção, em Brasília, do Estádio Nacional Mané Garrincha. A obra teve sobrepreço de R$ 400 milhões detectado pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal.


Cristovam voltou a defender a federalização da educação, visto que, segundo ele, não há como deixar a tarefa nas mãos de prefeitos e de governadores, principalmente aqueles das cidades e estados mais pobres. O senador é autor de projeto de decreto legislativo (PDS 460/2013) que convoca plebiscito para consultar os eleitores sobre a transferência para a União da responsabilidade sobre a educação básica. A proposta está na pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

No requerimento em que solicitou a audiência pública, Cristovam destacou relatório da Unesco segundo o qual o Brasil é o oitavo país em número de analfabetos jovens e adultos.

Números

O diretor de Estatísticas Educacionais do Ministério da Educação, Carlos Eduardo Moreno Sampaio, apresentou números relativos ao problema. Alguns deles chamaram a atenção dos senadores, como o fato de seis estados (Bahia, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Ceará e Maranhão) concentrarem 56% dos analfabetos do Brasil. Além disso, segundo ele, cerca de um terço dos analfabetos com 15 anos frequentou a escola, o que demonstra o fracasso do sistema.

Fonte: Jornal do Senado

A importância do livro didático

Entrevista feita com a professora Sônia Castellar durante formação de professores da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis - SC sobre a importância do livro didático (2008).

Maioria de internautas aprova o fim da maioridade penal

Enquete promovida pelo DataSenado e Agência Senado, dos dias 17 de fevereiro a 5 de março, indicou que uma maioria de internautas apoia o projeto de lei do Senado 147/2013, que acaba com a chamada maioridade penal. Dos que participaram da enquete, 81% mostraram-se favoráveis à possibilidade de que crianças e adolescentes sejam julgados como adultos. A proposta é de autoria do senador Magno Malta (PR-ES).
O projeto pretende revogar o art. 27 do Código Penal para que, independentemente da idade, qualquer pessoa possa ir a julgamento no âmbito penal. A legislação vigente submete o menor de 18 anos ao Estatuto da Criança e do Adolescente, com aplicação de possíveis medidas socioeducativas.
De acordo com a justificativa do PLS 147/2013, a presunção de que o jovem com idade inferior a 18 anos não possui capacidade de entender o caráter ilícito de seus atos tem gerado revolta na sociedade brasileira, que presencia quase diariamente crianças e adolescentes cometendo diversos delitos penais, valendo-se, inclusive, da impunidade.
Na página do DataSenado na internet, vários cidadãos encaminharam mensagens no espaço ‘Comente o Projeto’. Aquelas favoráveis à proposta afirmam que todos devem responder por seus atos sem levar em conta o fator biológico. “Acho que crianças e adolescentes devem responder criminalmente pelos atos praticados, independente da idade que tiverem. Hoje eles são aliciados por marginais, exatamente por não responderem criminalmente. Nossa sociedade precisa de limites. Este projeto não vai acabar com a criminalidade, mas com certeza vai reduzir muito”, declarou a cidadã Maria do Carmo de Oliveira, de Contagem/MG.
Entre os que foram contra a mudança na legislação, parte dos registros citou a necessidade de mais investimentos em educação e segurança. Alguns disseram também que reduzir a maioridade penal já será suficiente, sem precisar extinguir o fator idade, enquanto outros pediram a aplicação da proposta somente para crimes de maior potencial ofensivo. “O governo tem que dar é prioridade e maiores investimentos em educação”, disse a cidadã Anita Fernandes, de Belo Horizonte/MG.
Ao todo, 4.200 internautas opinaram, sendo que 81% aprovaram a proposta, enquanto 19% se disseram contrários à mudança na legislação. Na enquete, o internauta foi convidado a se posicionar sobre a seguinte pergunta: “Você é a favor ou contra o projeto que visa acabar com a maioridade penal, permitindo que crianças e adolescentes sejam julgados por seus atos como adultos (PLS 147/2013)?”.
Os resultados da enquete representam a opinião das pessoas que votaram, não sendo possível extrapolá-los para toda a população brasileira.

Fonte: Acesso em 16/03/2014

Brasileiros: Quebra coco, faz a vida




É uma história de realizações de mulheres pobres descendentes de escravos e se passa no Maranhão. Elas se organizaram e, da semi-escravidão, passaram à independência econômica. O documentário "Quebra Coco, Faz a Vida" dá voz a essas mulheres, que contam como venceram as dificuldades para dominar todo o processo produtivo do babaçu, inclusive sua comercialização e exportação. 


Há dez anos, elas apenas recolhiam o fruto e tiravam a amêndoa para transformar em meio de vida. Não tinham terra, foram proibidas de catar coco e viviam praticamente escravizadas pelos donos das terras, quebrando 10 quilos de coco para comprar 1 quilo de arroz na mercearia do proprietário. 




Cansadas de serem exploradas, as quebradeiras resolveram se organizar. Por meio de uma cooperativa que criaram, conseguiram forçar o governo estadual a promover uma reforma agrária na região do médio Mearim, a 400km de São Luiz (MA). E, depois, inventaram um jeito de controlar todo o processo produtivo do óleo de babaçu. 




O documentário mostra ainda a cultura desta comunidade. Na vila, remanescente de quilombos, algumas noites são animadas pelo Tambor de Crioula: batuques, danças e versos, alguns deles em línguas africanas – de significado esquecido.




"Quebra Coco, Faz a Vida" tem 29 minutos de duração e é uma produção conjunta da TV Câmara e da Fundação Banco do Brasil.



Fonte: TV Câmara

Cartas da Floresta - Chico Mendes



A trajetória de Chico Mendes baseado em cartas e entrevistas: os enfrentamentos com os que devastavam as terras e a luta pela criação das reservas extrativistas - que acabaram resultando em sua morte.


“Minha vida começou igual a de todos os outros seringueiros: escravo submetido às ordens do patrão. Comecei com nove anos de idade. Em vez de receber as lições do ABC, aprendi a sangrar a seringueira.” É assim, com narração em primeira pessoa, que o documentário da TV Câmara “Chico Mendes, Cartas da Floresta” revela um lado pouco conhecido do líder seringueiro que morreu em defesa da Amazônia.


Cartas, bilhetes e entrevistas mostram como Chico Mendes – criado longe dos bancos da escola – aprendeu a ler, a escrever e se tornou o maior líder seringueiro que o Brasil já conheceu. Além de testemunhar a luta dos seringueiros contra a pressão do latifúndio e a devastação da floresta, os textos revelam detalhes de como era o dia-a-dia de Chico Mendes.



A narração das cartas é intercalada com depoimentos atuais, gravados pela TV Câmara na Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre, 20 anos após o assassinato do líder seringueiro. Participam do documentário o escritor e jornalista Zuenir Ventura, a antropóloga Mary Allegretti, seringueiros, amigos e parentes de Chico Mendes, entre eles as filhas Elenira e Ângela.



Com direção de Dulce Queiroz e música de Victor Araújo, a produção mostra, de forma delicada, como Chico Mendes conseguiu chamar a atenção do Brasil e do mundo para a necessidade de se preservar a floresta, numa época em que as preocupações com o meio ambiente não constavam da pauta política. De sua luta resultou a criação das reservas extrativistas.



O documentário foi premiado com o troféu Ancantarea Imperialis como o Melhor Média-metragem no 4º Festival Internacional de Cinema Socioambiental de Nova Friburgo/RJ - Fri Cine Ambiental 2010e recebeu Menção Honrosa no Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos em 2009.

Ficha técnica 
Roteiro e Direção: Dulce Queiroz
Imagens: Marcos Feijó
Edição de Imagens: Joelson Maia e Ranivaldo Torres
Videografismo: Ernani Pelúcio
Produção: Pedro Henrique Sassi e Rita Andrade
Trilha Original: Alberto Valério 
Coordenação de Longos Formatos - TV Câmara: Dulcídio Siqueira 
Duração: 43 minutos

Fonte: TV Câmara

Congresso volta a examinar regras para novos municípios

Tentativa de votação do veto às regras municipais em fevereiro
acabou em impasse
Depois de impasse na última sessão, em fevereiro, Congresso retoma na próxima terça a discussão do veto polêmico às regras para criação de municípios.

Senadores e deputados se reúnem na próxima terça-feira (18), a partir das 19h, para examinar vetos presidenciais a 12 propostas. O primeiro item da pauta é o veto integral ao projeto que trata da criação de novos municípios (PLS 98/2002), que devia ter sido votado no mês passado, mas a sessão acabou suspensa por falta de acordo.

Ao vetar o projeto, a presidente Dilma Rousseff salientou que o projeto contraria o interesse público, uma vez que os novos municípios poderão gerar despesas sem a criação de novas receitas, o que impactaria negativamente a sustentabilidade fiscal e a estabilidade macroeconômica.

Uma alternativa ao impasse é a proposta do governo federal de encaminhar ao Congresso um novo projeto para tratar da criação de municípios. A ideia do governo é regionalizar os critérios para as novas cidades, mantendo os critérios propostos pelo Congresso apenas para Norte, Nordeste e Centro-Oeste, com regras mais rígidas para Sul e Sudeste.

Fonte: Agência Senado (editado por www.santiago.pro.br)

Bicicleta

Um pequeno flagrante na praia do Pântano do Sul em Florianópolis-SC, homem andando de bicicleta e observando o movimentos das pequenas ondas da praia.
A bicicleta é o meio de transporte que deve ser incentivado e valorizado em toda a cidade.
Homem de Bicicleta na praia do Pântano do Sul em Florianópolis-SC, (2014).
Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br

Olimpíada de Astronomia último dia para inscrições

"As pessoas têm estrelas que não são as mesmas. Para uns, que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para outros, os sábios, são problemas. Para o meu negociante, eram ouro. Mas todas essas estrelas se calam. Tu, porém, terás estrelas como ninguém...”

Na tentativa de materializar o universo descrito por Antoine de Saint-Exupéry e tantos outros escritores, a Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) realiza, desde 1998, a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Para a olimpíada de 2014, as inscrições estão abertas até o dia 16 de março. Podem participar alunos de todos os anos do ensino fundamental e do ensino médio das escolas cadastradas.

Fonte: Agência Brasil

Espaçonave Terra 1ª semana


Semana 1 - Órbita da Terra em Torno do Sol, Localização de Vênus.
Um pouco de translação e rotação.

O papel dos vulcões nas eras glaciais

Foto: Kenrick95/CC
O vapor e o calor de vulcões permitiram que espécies de plantas e de animais sobrevivessem em eras glaciais, mostra estudo divulgado hoje (11) e que oferece ajuda aos cientistas que se debruçam sobre as mudanças climáticas.

Uma equipe internacional de investigadores disse que a análise ajuda a explicar um mistério de longa data: como algumas espécies se desenvolveram em áreas cobertas por glaciais, com os vulcões a figurar como oásis durante os longos períodos gelados.
Fonte: Agência Brasil - intertítulos de www.santiago.pro.br

Esclarecimento ao grupo RBS

Esclarecimento sobre van estacionada no centro de Florianópolis

Grupo RBS ratifica que é contra qualquer infração de trânsito

Na tarde do último sábado recebemos a foto enviada pelo leitor e telespectador Santiago Siqueira que mostra uma das vans que presta serviço para o Verão Top Model aparentemente parada em local proibido. Consultamos o fornecedor responsável, que informou que naquele momento, sábado à tarde, o motorista manobrava na área central de Florianópolis para estacionar o carro em local permitido. O Grupo RBS ratifica que é contra qualquer infração de trânsito e que tanto os seus motoristas, como os de fornecedores, são orientados permanentemente a este respeito.

Abaixo, a foto enviada por Santiago Siqueira.

Fonte: Diário Catarinense. http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/geral/transito-24-horas/noticia/2014/03/esclarecimento-sobre-van-estacionada-no-centro-de-florianopolis-4440767.html Acesso em 09/03/2014.

Meu comentário (também publicado na página do DC e aguardando 'moderação'). 
"Só que o pisca alerta estava ligado e o motorista não estava na van".

Enfim, estou aparentemente satisfeito com a aparente preocupação do grupo RBS com a aparente parada em local proibido.


E para ficar claro, acrescento outras imagens que podem comprovar que não havia motorista na Van no momento em que a foto foi tirada e, portanto, não havia no momento do registro fotográfico nenhum motorista manobrando o veículo, a não ser que a van tenha sistema de controle remoto ou algum dispositivo de acionamento à distância que permita conduzir o veículo sem que haja alguém com as mãos no volante.

Fiquem calmos! Espero não provocar a ira de ninguém, afinal vocês não pedem que as pessoas enviem imagens de flagrantes de desrespeito às leis de trânsito? Só estou dando minha contribuição. #T24horas

Aviso aos leitores: quem tirou as fotos (como pode ser visto no detalhe acima) foi o carona que estava no banco do passageiro do carro que eu conduzia. Jamais tirem fotos de dentro do veículo se você estiver sozinho e conduzindo o carro. Você poderá receber multa por infração de trânsito, além de poder provocar riscos à sua segurança e de terceiros. Dirigir e fotografar é proibido e um sério risco para todos.

Esta não é uma denúncia isolada, venho relatando vários problemas de ocupação indevida de espaço público e desrespeito às leis de trânsito. Veja nos links abaixo:




As observações ao desrespeito não se limitam à cidade de Florianópolis, como pode ser visto no link http://www.blog.santiago.pro.br/2011/01/eu-amo-meu-carro.html . É preciso rever os conceitos sobre o uso dos espaços públicos, em todo o território nacional, para viver em sociedade, é preciso respeitar os mais fracos e nesta relação (carro x pedestres), os mais fracos são os pedestres.

Privatizando o espaço público

Quando discutimos em sala de aula sobre uso indevido do espaço público, em especial nas cidades brasileiras estamos falando, por exemplo, de ações como as vistas nas fotos abaixo onde uma empresa de telefonia/TV e Internet usa, de forma indevida, o espaço da calçada para vender seus produtos.
Não bastasse isso, as pessoas tem que utilizar a rua devido à obstrução da calçada. Essa imagem foi tirada em 28/10/2013 ao lado da escola básica municipal Dilma Lúcia dos Santos na Armação do Pântano do sul em Florianópolis, onde há grande fluxo de alunos na entrada e saída da escola. É possível ver a mesma atitude em outros locais do Sul da ilha como na Rodovia Baldicero Filomeno no Ribeirão da Ilha e na rua do Gramal, no Campeche.
Em sala de aula, faça uma discussão sobre esse problema urbano. Se possível leve outros exemplos sobre a privatização de espaços públicos como o estacionamento de carros em calçadas que, via de regra, são destinadas aos pedestres.
E você, compraria de uma empresa que trata a cidade e a população desta maneira?
Na Armação do Pântano do sul em Florianópolis-SC, empresa particular usando do espaço público para vender seus serviços. (2013). Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.brNa Armação do Pântano do sul em Florianópolis-SC, empresa particular usando do espaço público para vender seus serviços. (2013). Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.brNa Armação do Pântano do sul em Florianópolis-SC, empresa particular usando do espaço público para vender seus serviços. (2013). Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.brNa Armação do Pântano do sul em Florianópolis-SC, empresa particular usando do espaço público para vender seus serviços. (2013). Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.brNa Armação do Pântano do sul em Florianópolis-SC, empresa particular usando do espaço público para vender seus serviços. (2013). Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br

Enquanto isso no dia da mulher...

Essa imagem, que retirei do Twitter, comprova que ainda temos uma longa caminhada quando o assunto é o respeito e a igualdade entre homens e mulheres. 

(Meu Twitter: @sigasantiago em http://twitter.com/sigasantiago)

Dia Internacional da Mulher


A greve em Nova Iorque, em 1857, com 129  mulheres mortas, pela redução de 16 para dez horas da jornada de trabalho, leva a ONU a decretar a homenagem, 118 anos depois o atual Dia Internacional da Mulher. Mas no caso da mulher negra, as diferenças continuam grandes.

Fonte: EBC

Magistério: Contrata-se

Especialista alerta: cada vez menos gente quer ser professor hoje em dia. E poucos alunos de licenciatura acabam indo, no final do curso, para a sala de aula. O salário dos professores é um dos tópicos do Plano Nacional de Educação, que deve ser votado neste semestre na Câmara dos Deputados. Saiba mais na reportagem especial da Rádio Câmara.


Fonte: EBC

Documentário Sambaluyaê

Cultura afro-brasileiraWikimedia Commons
Sambaluyaê resgata tradições afro-brasileiras.
Documentário pretende destacar a importância das tradições brasileiras.
A intérprete e compositora brasiliense radicada no Rio de Janeiro, Renata Jambeiro, apresenta ao público o documentário Sambaluayê – Tradições do Brasil que busca as raízes dos ritmos afro-brasileiros.

Produtor: Cynthia Cruz e Denise Viola


Ouça a entrevista:

Rua do Gramal tá mal


Transitando a rua do Gramal no sul da Ilha de Santa Cantarina para demonstrar as dificuldades que um pedestre encontra devido à ausência de calçadas. O privilégio dado aos carros é flagrante neste ponto da cidade. O calçamento para pedestres é um direito, é uma questão de cidadania. Este vídeo é de uso exclusivo do site do professor santiago www.santiago.pro.br

Brasil tem a cidade mais negra do mundo, fora da África

Salvador é considerada a cidade mais negra do mundo, fora da África. Não é à toa que a cidade tem um carnaval completamente marcado pelas influências africanas, com destaque para os blocos afro, como o Ilê Ayê, o Olodum e o Afoxé Filhos de Gandhy.

CNE pode alterar idade corte para pré-escola e ensino fundamental

Pelo menos dez estados e o Distrito Federal conseguiram, na Justiça, suspender resolução de 2010, do Conselho Nacional de Educação (CNE), que estabelece idade para ingresso das crianças na pré-escola e no ensino fundamental. Após as decisões judiciais, o CNE decidiu discutir a determinação, e marcou uma reunião para o dia 12 março, quando poderá fazer alterações no texto.

A resolução em vigor determina que para o ingresso, na pré-escola, a criança deve ter 4 anos completos até o dia 31 de março do ano em que ocorrer a matrícula. No caso do ensino fundamental, a idade é 6 anos. A medida tem desagradado pais, que têm que manter os filhos no ensino infantil por mais um ano, por não terem atingido a idade permitida para avançar para o ensino fundamental.

“Como vem ocorrendo essa avalanche de questionamentos, não vamos ficar de braços cruzados. Vamos procurar uma saída que seja a mais adequada possível à vida escolar dessas crianças”, disse o presidente da Câmara de Educação Básica do CNE, Moacir Feitosa. Ele completou: “Vamos buscar a elaboração de uma emenda modificatória, que atenda os sistemas de tal forma a se ter um consenso em relação à matrícula de crianças na pré-escola, com 4 anos de idade, e no ensino fundamenta,l com 6 anos de idade”.

A resolução está suspensa em estados como Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Ceará, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Pernambuco e no Distrito Federal.

O conselheiro Moacir Feitosa diz que a resolução foi elaborada com a intenção de garantir que não se antecipe a escolarização da criança, ficando em desacordo com o estágio de maturidade. Outro motivo é assegurar a organização do sistema educacional.

Em relação às decisões judiciais, o conselheiro diz que não adianta suspender a norma sem definir uma idade de corte para o ingresso das crianças. “Os tribunais barram o corte etário, mas eles não dão nenhuma indicação de qual deveria ser o corte. Não é fácil trabalhar essa questão. Haveremos de elaborar uma redação que atribua a responsabilidade da matrícula à própria escola, em corresponsabilidade com os pais. Trabalhamos na perspectiva de que não seja antecipada, de forma danosa à escolarização da criança”, disse Moacir.

O presidente da Associação de Pais e Alunos das Instituições de Ensino do Distrito Federal, Luiz Claudio Megiorin, critica a resolução do CNE, e defende a mudança da data de corte e a flexibilização da medida. “Antes, a data de corte era até 30 de junho, e tinha flexibilidade para a escola avaliar caso a caso. Qualquer data de corte não pode ser categórica, ela tem que ter flexibilização. Até 30 de junho não teria problema nenhum”, avalia.

O CNE convidará para a reunião - em que será discutida a Resolução n° 6, de 2010 - a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e as coordenações de educação infantil e de ensino fundamental do Ministério da Educação.

Fonte: Agencia Brasil - <http://bit.ly/1fQS10A>. Acesso em 02/03/2014.
  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0

Postagens mais visitadas