SEPEX 2012

Entre os dias 21 de 24 de novembro, o campus Trindade da Universidade Federal de Santa Catarina estará movimentado com a Sepex – Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão, cujo tema este ano é Sustentabilidade, Economia Verde e Erradicação da Pobreza. É a 11ª edição do evento, que irá apresentar à comunidade a produção científica mais recente realizada na UFSC nos mais diferentes campos de atuação. A novidade desta edição é o espaço físico: as atividades acontecem no Centro de Cultura e Eventos, no Centro de Convivência e nas tendas integradas. Além disso, o hall de quatro centros da UFSC receberão atividades relacionadas à Sepex: Centro de Ciências da Saúde (CCS), Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) Centro Sócio-Econômico (CSE) e Centro Tecnológico (CTC).

A Sepex é o maior evento de divulgação científica de Santa Catarina e ao mesmo tempo uma oportunidade de aprender sobre os mais diferentes assuntos. O visitante poderá circular e aprender nos 165 estandes interativos das áreas de comunicação, cultura, meio ambiente, institucional, saúde, trabalho, direitos humanos, economia verde, sustentabilidade e erradicação da pobreza, tecnologia e educação. Outra oportunidade de conhecer a produção científica será nos cerca de 200 minicursos sobre temas tão diversos quanto games na educação, arqueologia, moda, bike anjos e oficinas de culinária.

A comunidade poderá também conhecer o trabalho desenvolvido nos três novos campi da UFSC. Professores e alunos de Joinville apresentam as pesquisas na área da Mobilidade e eficiência energética. De Curitibanos, serão expostos esqueletos de animais, animais em líquidos de conservação, coleção de sementes, coleção de madeiras, amostras de diferentes solos, entre outros. No estante do Campus Araranguá serão apresentados mais de 40 projetos relacionados às pesquisas em Fisioterapia, Tecnologias de Informação e Comunicação, Engenharia de Computação e Engenharia de Energia.

:: Eventos paralelos

Na programação paralela, um dos destaques é a Geodésia Sepex 2012, uma estrutura com capacidade para 40 pessoas construída em bambu no pátio do Restaurante Universitário. No espaço serão oferecidas oficinas como reciclagem com pneus, palestras, teatro, rituais indígenas, dança de tecidos e Yoga. A iniciativa é do coletivo formado por nove grupos, entre eles o Comitê Facilitador da Sociedade Civil Catarinense para a Rio +20, o grupo de Educação Indigena e o Instituto Çaracura.

Outro evento paralelo é a I Jornada Latino-Americana de Direito e Meio Ambiente, organizada pelo Grupo de Direito Ambiental na Sociedade de Risco (GPDA). O objetivo é promover o debate científico dos principais desafios e perspectivas para a proteção e uso sustentável da biodiversidade, especialmente de biomas paradigmas como os existentes no Brasil e na Costa Rica. O GPDA também promove um julgamento simulado do Código Ambiental Catarinense.

No dia 22 de novembro, às 18h, será realizada a Oração Ecumênica pelo Planeta, que tem por objetivo afirmar o compromisso ético intergeracional na construção de um mundo melhor e mais sustentável. A celebração será no Templo Ecumênico da UFSC, às 18h, e será conduzida pelo Frei Luiz Antonio Frigo e pelo professor Daniel José da Silva.

A programação da SEPEX conta ainda com nove palestras, três delas integradas à Semana da Agronomia. Outros temas de palestras são qualidade de vida na maturidade, lixo eletrônico e a bacia do Rio Araranguá e o meio ambiente, com lançamento do vídeo O Grito do Rio Araranguá.

Pluralidade cultural na Sepex

A Programação Cultural inclui atividades diversificadas, todas gratuitas e abertas à comunidade. A maioria das atrações acontece no Palco Sepex, junto ao Centro de Convivência. São apresentações de música, de dança, teatro, feira de artesanato e exposições. A coordenação é de Clóvis Werner, do Departamento Artístico Cultural/Secult.

Na música se destacam a Batalha de MC’s da Alfândega, Madrigal e Orquestra de Câmara da UFSC e o Grupo Milonga Urbana (dia 21). No dia 22 se apresentam o Coral Infanto-Juvenil do Colégio de Aplicação e Projeto Aplica Som. Com repertório da MPB, o Coral da UFSC vai apresentar músicas à capela e acompanhadas por instrumentistas do grupo. Dia 23 apresentam-se o Grupo de Canto Vozes da Ilha e o Projeto Violas da Ilha.

Os visitantes podem assistir a vários espetáculos de dança: indiana, cigana, folclórica, de rua, roda de capoeira de Angola, dança do ventre, samba de roda e Grupo de Boi de mamão do Núcleo de Desenvolvimento Infantil. As apresentações teatrais incluem Cenas da Ilha: Teatro de Rua, baseada em contos de escritores catarinenses (dia 21); leituras de Dom Quixote de La Mancha (dia 22); Seu Aqueu e seus filhos, um besteirol que visa também provocar reflexão; e A descoberta do mundo, peça baseada em Clarice Lispector (dia 23).

No Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, na Praça Santos Dumont, nos dias 23, 24 e 25, sempre às 20h, será apresentada A Tragédia de Hamlet, príncipe da Dinamarca, com o Grupo Pesquisa Teatro Novo e grupo de Taiko Shimadaiko. A montagem é baseada na versão de 1603 da peça de William Shakespeare, com tradução de José R. O´Shea (UFSC), no teatro oriental Kabuki e tem direção de Carmen Fossari.

A exposição Cinco Olhares sobre a Colonização Açoriana exibe a visão de Plinio Verani, Elias Andrade, Soli, Hassis e Neri Andrade sobre essas heranças culturais que se distribuem ao longo do litoral catarinense. A mostra acontece no Espaço Cultural do Núcleo de Estudos Açorianos (ao lado do museu universitário).

Fonte texto: Agecom/UFSC
Foto: Santiago Siqueira / www.santiago.pro.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!
Aproveite e visite o site www.geografiaescolar.com.br

Postagens mais visitadas