Pular para o conteúdo principal

Geada provoca perdas na produção de frutas em cidades da Serra de SC

Bom Jardim da Serra e Urupema perderam aproximadamente 50% da safra.
Geada negra atingiu municípios acima de 1.100m de altitude no estado.

geada

A geada negra que atingiu cidades acima de 1.100 metros de altitude na Serra catarinense  prejudicou o cultivo de frutas na região. O fenômeno ocorreu na madrugada do dia 25 para 26 de setembro.
De acordo com o gerente regional da Epagri em São Joaquim, Názaro Vieira Lima, o município perdeu cerca de 20% da produção. As cidades de Bom Jardim da Serra e Urupema, tiveram prejuízo de 50%.
O gerente regional participou de uma reunião técnica nesta sexta-feira (28) em São Joaquim, onde foi feita uma avaliação e um laudo das perdas na fruticultura da região. Entre os participantes dessa assembleia estavam cooperativas e engenheiros agrônomos.
Segundo o gerente, o laudo foi encaminhado às prefeituras dos municípios e, na reunião, foi tomada a decisão de recomendar aos prefeitos que decretem estado de emergência. A produção de São Joaquim, normalmente de 308 mil toneladas, teve perda de 60 mil toneladas.
Em Bom Jardim da Serra e Urupema, a situação é mais grave pela produção ser menor. Esses dois municípios devem declarar estado de emergência. Em Bom Jardim da Serra, a produção total é de, normalmente, 40 mil toneladas, sendo que 20 mil toneladas foram perdidas com a geada negra.
Esse fenômeno meteorológico ocorre quando há temperatura e umidade relativa baixas e vento. É conhecida como geada negra porque não é visível por não formar cristais de gelo. Nas plantas, ela causa o congelamento da seiva. Os vegetais usados na fruticultura, especialmente, têm muita seiva e, por esse motivo, o fenômeno é bastante nocivo a esse tipo de plantação.

Fonte: G1/SC – <http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2012/09/geada-provoca-perdas-na-producao-de-frutas-em-cidades-da-serra-de-sc.html> Acesso em 30/09/2012.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário de Classe

IMPORTÂNCIA DO PREENCHIMENTO CORRETO DO DIÁRIO DE CLASSE
O Diário de Classe é um documento oficial da Unidade Escolar e um instrumento de responsabilidade do PROFESSOR com a finalidade de registrar e documentar a frequência e o aproveitamento individual do aluno regularmente matriculado. É também, o documento de controle e confirmação do trabalho do professor e dos alunos. Devido à sua importância, deverá ser preenchido somente pelo professor de forma cuidadosa, sem rasuras e à caneta. ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR REFERENTES AO DIÁRIO DE CLASSE - Preencher o diário de classe de acordo com as aulas ministradas, conforme as orientações estabelecidas no Regimento Interno da U.E.; - Garantir a clareza e a sequência lógica nos registros dos conteúdos de forma que seja possível identificar a relação entre o diário de classe e o planejamento pedagógico; - Lançar os registros diariamente; - Preencher o diário com letra legível, sem erros ou rasuras; - Não fazer registros a lápis no diário…

Sorriso e Silêncio

A mensagem acima, eu li em um perfil de uma rede social. Fiquei pensando sobre os problemas da simplificação da mensagem que aponta para a ideia de que o silêncio é uma maneira de se evitar os problemas.
Penso que estamos onde estamos por enfrentar os problemas e não evitá-los. As doenças sempre foram um problema para a humanidade e as enfrentamos, a gravidade foi, num passado próximo, um problema e hoje temos satélites em órbita porque ela foi enfrentada e não evitada. 
Na verdade o problema não é, em última análise, o problema. Ademais, quando da existência de um problema, o sorriso não me ajuda muito a resolvê-lo. 
Bons livros, horas de pesquisa e muita dedicação sim, pode me ajudar a resolver um problema.
Sobre o silêncio, outro equívoco, o silêncio não é a maneira de evitar os problemas, pelo contrário, o silêncio pode causar muitos problemas. Vocês lembram do Holocausto? Fruto da loucura de uns e do silêncio de outros.
Uma possível correção da legenda na mensagem acima seria, não fiq…