Dois preços para uma mesma medida

DSCF3064 copyEu só não entendo porque tenho que pagar R$ 5,00 para ir de barco do centrinho da Lagoa da Conceição até a Costa da Lagoa (em Florianópolis-SC), sendo que a passagem cobrada dos moradores daquela região é de R$ 2,10 (valores informados pelo barqueiro).

Se aquela travessia que é explorada pela associação de pescadores ou de moradores não sei bem, mas isso também pouco importa, pois o que de fato interessa é que se trata de uma concessão dada pela prefeitura ou seja uma concessão pública e minha ignorância me diz que em concessão pública não pode haver cobrança diferenciada pois isso fere um princípio constitucional ou a Constituição Federal neste caso não se aplica? Bem, como eu disse, sou ignorante no assunto.

Foi dada uma justificativa pelos que exploram o serviço de que o morador da Costa da Lagoa usa o barco todos os dias e outros não. Na verdade é um argumento para cobrar mais caro de turista, só que quem não é turista em Florianópolis também paga o ágio.

Meu questionamento sai em defesa dos próprios moradores da Costa da Lagoa. Imagine só se a moda pega e eles, os moradores da Costa da Lagoa, tiverem que pagar mais caro para ir para o Ribeirão da Ilha, por exemplo, sob o argumento de que não são moradores da região e não usam o ônibus coletivo todos os dias para ir lá. Já imaginou os moradores da Costa pagando mais caro que os moradores do Ribeirão pelo argumento de que não são moradores da área?

Esse é o argumento que me foi dado para fazer essa cobrança diferenciada (mais de 100% acima do valor da tarifa). Essa justificativa não me convenceu, mas deve ter convencido muita gente “importante” nessa ilha da magia, que está se especializando na magia ou mágica de fazer desaparecer nosso dinheiro.

Se eu não fosse tão ruim nadador eu ia a nado do centro da Lagoa até a Barra da Lagoa em protesto à essa malvadeza com as pessoas e com a própria cidade. Mas fico pensando que se nadando fosse lá chegaria cansado e teria que voltar de barco. Eles continuariam cobrando mais caro de mim. Então duas saídas: 1. É melhor não ir mais à Costa da Lagoa ou 2. Continuar lutando contra monopólios e exploração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!
Aproveite e visite o site www.geografiaescolar.com.br

Postagens mais visitadas