Situação do Caldeirão no Morro das Pedras

Defesa Civil Municipal alerta para ressaca. Moradores confirmam piora da situação e o risco eminente de queda de postes de luz e inter...

Estado vai celebrar a Hora da Paz

Durante alguns minutos, várias cidades de Santa Catarina vão parar para refletir sobre os princípios de um convívio pacífico entre os seres humanos.

A Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis e diversas entidades estão programando a “Hora da Paz”. A ideia é que durante pelo menos três minutos escolas, creches e outras instituições parem e reflitam sobre os princípios da paz. A ação será realizada no dia 5 de outubro em três horários, às dez da manhã, três da tarde e sete da noite. Com o apoio da Secretaria Estadual de Educação e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-SC), o ato deverá ocorrer em outras regiões de Santa Catarina.

Segundo a Organização das Nações Unidas, ONU, há seis princípios da paz: respeitar a vida, rejeitar a violência, redescobrir a solidariedade, ser generoso, ouvir para compreender e preservar o planeta. A Rede Municipal de Ensino da Capital criou mais três princípios: resgatar gestos de gentileza, cultivar o bom humor e ser comprometido.

“O objetivo da Hora da Paz é chamar a atenção para o convívio harmonioso, sensibilizando as pessoas a viverem em paz, resolvendo os conflitos de forma pacífica”, conta Sueli Amália de Andrade, a organizadora do evento.

Paz virou lei

A Hora da Paz será realizada no mês de outubro, uma vez que neste mês acontecem duas comemorações, a Semana Estadual da Cultura de Paz (5 a 9/10), instituída em 2004, e o Dia Municipal do Cidadão da Paz, dia 9, criado em 2008.

Palácio Cruz e Sousa

O evento possui a parceria da ONG FloripAmanhã, Câmara Municipal de Florianópolis, No Drogas e CDL de Santa Catarina. Haverá uma programação diferenciada no Palácio Cruz e Sousa. Com início às 9h30, a atividade terá música, poesia e palestra, além da leitura dos princípios da cultura de paz.

Fomte: PMF

Benefício professora

Em Brasília, uma professora da rede pública teve o direito reconhecido e vai continuar recebendo o auxilio transporte pelas duas matriculas que obteve por ter passado em dois concursos e trabalhar em duas escolas diferentes. A decisão foi do Tribunal de Justiça do DF.

Universidade deve pagar por carro roubado

A Fundação Universidade do Vale do Itajaí, em Santa Catarina, vai ter que devolver a uma seguradora o valor da indenização pago a um aluno que teve o carro furtado no estacionamento gratuito da instituição. Ela é que tem que arcar com o prejuízo.

Prorrogadas inscrições para curso de educação para a democracia

Professores de ensino médio da rede pública podem se inscrever até 12 de agosto para o processo seletivo. Curso ocorrerá entre 2 e 8 de outubro, na Câmara dos Deputados.

Foram prorrogadas até 12 de agosto as inscrições para o programa Missão Pedagógica no Parlamento, um curso presencial de educação para a democracia, dirigido a professores do ensino médio de escolas públicas brasileiras. Serão selecionados 54 professores de todo o Brasil (dois de cada estado e do DF) para participar das aulas, que ocorrerão de 2 a 8 de outubro de 2011, na Câmara.

Para se inscrever, o professor deve atender a requisitos como atuar no ensino médio há, pelo menos, três anos e apresentar o relato de uma experiência pedagógica em que abordou os temas democracia, cidadania ou política com seus alunos. A Câmara arcará com as despesas de transporte para Brasília, hospedagem e alimentação dos professores selecionados.

O programa Missão Pedagógica no Parlamento tem como objetivos o ensino e o debate de práticas para fortalecer a escola como espaço privilegiado para a vivência de experiências e valores democráticos e para o fortalecimento da cidadania. A Câmara já desenvolve outros programas de educação para democracia, como o portal Plenarinho, o Estágio-Visita e o Parlamento Jovem Brasileiro.

Acesse a ficha de inscrição
Consulte o edital de seleção

Fonte: 'Agência Câmara de Notícias'

Publicidade infantil na TV pode ser proibida das 7 às 22 horas

A Câmara analisa proposta que proíbe a veiculação pela televisão de publicidade destinada ao público infantil entre 7h e 22h. A medida está prevista no Projeto de Lei 702/11, do deputado Marcelo Matos (PDT-RJ), que modifica o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90). Pela proposta, a proibição valerá tanto para a TV aberta quanto para a TV por assinatura.

Marcelo Matos afirma que a medida vai inibir a exploração da “credulidade infantil” pelas agências de publicidade. “Aproveitando-se da crescente influência das crianças sobre as decisões de consumo das famílias, muitas agências focam o público infantil como principal alvo de suas campanhas, causando uma incômoda situação de coação moral sobre os pais, que se veem pressionados a comprar produtos desnecessários”, argumenta.

O deputado lembra que diversos países, como Portugal, Grécia e Áustria, já contam hoje com medidas de restrição à publicidade infantil. “No Brasil, embora haja um sistema de autorregulamentação publicitária que prevê limites à propaganda infantil, o mercado ainda não está suficientemente maduro para que possamos abrir mão de uma legislação mais restritiva em relação à matéria”, diz. (Fonte: 'Agência Câmara de Notícias').

Tenho concordância com este projeto e lembro-me de um vídeo/documentário que retrata bem o que a publicidade faz com as crianças. O documentário chama-se Criança, a Alma do Negócio .

Este documentário reflete sobre estas questões e mostra como no Brasil a criança se tornou a alma do negócio para a publicidade. A indústria descobriu que é mais fácil convencer uma criança do que um adulto, então, as crianças são bombardeadas por propagandas que estimulam o consumo e que falam diretamente com elas. O resultado disso é devastador: crianças que, aos cinco anos, já vão à escola totalmente maquiadas e deixaram de brincar de correr por causa de seus saltos altos; que sabem as marcas de todos os celulares mas não sabem o que é uma minhoca; que reconhecem as marcas de todos os salgadinhos mas não sabem os nomes de frutas e legumas. Num jogo desigual e desumano, os anunciantes ficam com o lucro enquanto as crianças arcam com o prejuízo de sua infância encurtada. Contundente, ousado e real este documentário escancara a perplexidade deste cenário, convidando você a refletir sobre seu papel dentro dele e sobre o futuro da infância.

Direção: Estela Renner
Produção Executiva: Marcos Nisti
Maria Farinha Produções

II CONFERÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO (CODE) 2011

CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS
II CONFERÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO (CODE) 2011
Brasília, DF - 23 a 25 de Novembro de 2011

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) convida pesquisadores, professores, estudantes e interessados a apresentar propostas de trabalhos para a sua II Conferência do Desenvolvimento (CODE) – 2011, que se realizará na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), entre 23 e 25 de Novembro de 2011.
Esta conferência tem por objetivo ampliar as oportunidades de participação de pesquisadores das Ciências Humanas em geral num fórum de âmbito nacional, o qual visa debater e problematizar as diversas formulações possíveis para conceitos, trajetórias, atores, instituições e políticas públicas para o desenvolvimento brasileiro.
O Ipea espera estimular o debate contemporâneo com o apoio e presença de especialistas da própria instituição de gestores do governo federal, governos estaduais e municipais; da sociedade civil e dos membros e pesquisadores de variadas associações nacionais de pós-graduação em ciências humanas.
O IPEA estará recebendo, portanto, a partir de 21 de julho de 2011, propostas de artigos os quais deverão ser discutidos em mesas de três (3) apresentações. O prazo limite para o envio das propostas é 18 de setembro de 2011. Os resultados serão divulgados em 18 de outubro de 2011.

Mais informações no site http://www.ipea.gov.br/code/chamada2011/index.html

Deputados federais eleitos em Santa Catarina

Faça uso desta lista e entre em contato com o seu deputado federal.89ak12klaio89
Clique na imagem para ampliar.

Governo e a propaganda

Existe um projeto na Câmara dos Deputados que proíbe governo de instituir conteúdo de ensino que afronte valores familiares. O projeto também proíbe o governo de veicular publicidade oficial e promover ações culturais com conteúdo discriminatório (que resulte em distinção entre brasileiros ou preferências entre si), assim como a concessão de auxílio a entidade que queira promover ações discriminatórias.

Fico a perguntar se não dava para incluir no pacote a propaganda eleitoral “gratuita”?

Mobilização contra o mosquito da Dengue

O site do professor Santiago apoia toda ação de combate ao mosquito da dengue e divulga aqui o seguinte comentário enviado para nosso Blog.

Evitar a proliferação da dengue depende de cada um de nós. Além de cuidar da sua casa, falar com seus vizinhos, manter contato com sua prefeitura sobre focos da doença, você pode utilizar esse espaço para conscientização.
Seja parceiro do Ministério da Saúde na mobilização contra o mosquito da Dengue. Divulgue em seu blog nosso material. Entre em contato com comunicacao@saude.gov.br e solicite o selo, participe da campanha.
Saiba mais: http://bit.ly/bMMVKT
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/minsaude 
Para mais informações: comunicacao@saude.gov.br ou http://www.formspring.me/minsaude

Enviado Por:

Ministério da Saúde
combatadengue.com.br/
comunicacao@saude.gov.br

Proposta reajusta piso salarial dos professores para R$ 2.180,00

A Câmara analisa o Projeto de Lei 698/11, que fixa em R$ 2.180,00 o valor do piso salarial dos profissionais do magistério público da educação básica. O piso atual é de R$ 1.187,97 e vale para os profissionais que cumprem jornada de trabalho máxima de 40 horas semanais. Segundo o projeto, de autoria do deputado Romero Rodrigues (PSDB-PB), o reajuste será aplicado de forma escalonada: 1/3 no primeiro ano, 2/3 no segundo ano e o valor integral a partir do terceiro ano.

O autor da proposta argumenta que o valor atual do piso está desatualizado. O piso do magistério foi fixado inicialmente em R$ 950,00 pela Lei 11.738/08. Segundo Romero Rodrigues, caso o Ministério da Educação tivesse aplicado os reajustes corretamente, o piso deveria valer hoje R$ 2.180,00.

A Lei 11.738/08 estabelece que o valor do piso deve ser reajustado anualmente, de acordo com o crescimento do valor mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano.

Para o deputado, o reajuste do piso vai garantir o direito dos professores a uma remuneração justa. “A valorização do profissional do ensino é a primeira providência para evitar a perda de sua dignidade e identidade profissional”, afirma.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, será analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Educação e Cultura; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Fonte: 'Agência Câmara de Notícias'

Você acredita que isso passa no congresso? E se passar, acredita que o seu patrão/governo (municipal, estadual) pagaria tal valor?

Game contra a dengue

O Ludo Educativo, um projeto de jogos virtuais desenvolvido no Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista (IQ-Unesp), em Araraquara, ganhou neste mês uma versão que estimula o combate à dengue.

A ação é voltada a alunos e educadores da rede básica que queiram usar as ferramentas como atividade extraclasse. No mesmo site, outras modalidades de game para usuários a partir dos 4 anos também alertam para a doença. Disponível há menos de um mês, o aplicativo já teve mais de 20 mil acessos.

A configuração do Ludo se baseia no jogo indiano Pachisi, onde o objetivo é fazer com que o jogador chegue até o fim do tabuleiro respondendo corretamente às perguntas que aparecem no percurso.

Na versão on-line contra a dengue, para passar de fase o usuário precisa eliminar os focos de criação do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti, mas pode morrer ao ser picado pelo inseto. Outros atrativos do jogo são as palavras cruzadas, jogo dos sete erros e desenhos para colorir, todos disponíveis no site.

“Como a dengue é um assunto de interesse de prefeituras e governos estaduais, acreditamos que o número de acessos poderá aumentar muito nos próximos meses”, disse Elson Longo, professor do IQ e coordenador do projeto.

Segundo Longo, novos projetos de jogos educativos em outros temas, tais como prevenção de pragas urbanas, reciclagem e preservação das florestas brasileiras, já estão em desenvolvimento.

O projeto é idealizado e mantido pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN) e pelo Centro Multidisciplinar para o Desenvolvimento de Materiais Cerâmicos (CMDMC), ambos apoiados pela FAPESP.

A participação dos usuários vai além da tela e do teclado do computador. De acordo com o professor Longo, para propor mudanças e sanar dúvidas sobre os jogos, o usuário poderá entrar em contato com a equipe de ensino dos games pelo e-mail elson@iq.unesp.br ou (16) 3351-8214.

O acesso aos jogos pode ser feito pelos endereços:

 

Originalmente publicado pela Agência FAPESP

Acessibilidade Social

minhocas27072011acessibilidade

Proposta cria política de prevenção à violência contra professores

A Câmara analisa o Projeto de Lei 604/11, do deputado Manoel Junior (PMDB-PB), que cria a política de prevenção à violência contra os profissionais do magistério público e privado.

Além de campanhas educativas sobre a questão, a proposta prevê medidas punitivas como o afastamento temporário ou definitivo do aluno ou funcionário violento ou a transferência do estudante infrator. Segundo o texto, o professor poderá se licenciar quando estiver em situação de risco sem perda de vencimentos.

O projeto equipara os professores de escolas particulares, desde a educação básica até o ensino superior, a agentes públicos para medidas de punição.

Agressões frequentes
Segundo o autor da proposta, as agressões sofridas por educadores se tornam cada vez mais frequentes e graves no cotidiano das escolas brasileiras. “Tais agressões não se configuram somente no aspecto físico, sendo registrados números significativos de agressões verbais, furtos e vandalismo, entre outras manifestações de violência”, afirmou Manoel Junior.

A proposta também quer estimular a discussão sobre atos de violência física e moral nas escolas, universidades e comunidades, com a participação de entidades de estudantes e acompanhamento dos ministérios da Justiça e da Educação.

Tramitação
A proposta tramita apensada aos PLs 732/11 e 1225/11 nas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; de Educação e Cultura; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, inclusive no mérito. Em seguida será votada pelo Plenário.

Fonte: 'Agência Câmara de Notícias'

CCT deve analisar obrigatoriedade de planos de telefonia sem cobrança de assinatura

As concessionárias de serviços de telecomunicações poderão ser obrigadas a oferecer aos usuários planos sem cobrança de assinatura, deixando a escolha a critério dos consumidores. A medida está prevista em projeto que poderá ser analisado na próxima reunião da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT), no dia 3 de agosto.

O PLS 340/08, de autoria do senador Valdir Raupp (PMDB-RO), acrescenta dispositivo à Lei Geral de Telecomunicações (Lei 9.472/97). A matéria será analisada na forma do substitutivo Substitutivo é quando o relator de determinada proposta introduz mudanças a ponto de alterá-la integralmente, o Regimento Interno do Senado chama este novo texto de "substitutivo". Quando é aprovado, o substitutivo precisa passar por "turno suplementar", isto é, uma nova votação. do relator, senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES). De acordo com o texto, será "obrigatória a oferta de planos alternativos de serviço cuja estrutura tarifária vede a cobrança de valores a título de assinatura mensal, habilitação ou qualquer outro item desassociado do efetivo consumo do serviço pelo usuário".

Fonte: Agência Senado

Será que passa?

Proposta prevê cinema a preço reduzido para alunos da rede pública

ias823ci4n6em23aA Câmara analisa o Projeto de Lei 541/11, apresentado pelo deputado Weliton Prado (PT-MG), que cria uma política nacional de incentivo para que alunos da rede pública tenham acesso a cinema com preços reduzidos. Segundo o projeto, haverá sessões especiais de cinema para esses alunos, com preços ainda menores que a meia-entrada.

Pela proposta, o Poder Público poderá firmar convênios com empresas de cinema para a realização das sessões, que terão agenda especial, de acordo com o calendário escolar. Os filmes serão escolhidos a partir de critérios pedagógicos e levarão em conta as necessidades curriculares do aluno.

Weliton Prado afirma que a intenção é dar maior acesso à cultura por meio do cinema, a alunos que de outra forma não poderiam pagar pelos ingressos. “A maioria deles não tem condições de frequentar os cinemas, devido à situação financeira de seus pais”, diz.

“Esta proposta não trará despesas ao erário público nem prejuízo aos cinemas, pois, apesar de os ingressos serem de preços reduzidos, haverá maior número de frequentadores”, prevê o deputado.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: 'Agência Câmara de Notícias'

O que você acha desta proposta? Deixe seu comentário.

Neymar: 'Quero um Porsche e Uma Ferrari na garagem'

Quando nasceu, Neymar ficou sem nome por quase uma semana. Indecisos, seus pais, Nadine e Neymar Santos, pensaram em "Mateus". "Mas minha mãe sugeriu botar Neymar para ver se um dia esse nome vingaria", conta o pai do garoto.
Neymar pai jogou futebol em clubes pequenos, o que lhe rendeu o patrimônio de um terreno. Neymar filho, aos 17 anos, já comprou uma cobertura tríplex em Santos - com piscina, sauna e espaço gourmet dentro do apartamento. Uma jacuzzi com TV de plasma ocupa o banheiro de seu quarto. Lá, a nova e grande estrela do Santos vive há cinco meses com pai, mãe, irmã e um primo - que tenta a vida como jogador.
Uma estante envidraçada com fotos, medalhas e troféus de "Juninho" decora a sala-de-estar da casa da família, onde a coluna foi recebida em dois dias diferentes. No primeiro, o pai e empresário do craque contou histórias inéditas. No outro falou o filho - mostrando-se, em família, um tímido e brincalhão.
"E pensar que o Juninho quase morreu", emociona-se a mãe. "Ele tinha quatro meses e estava no carro comigo e com meu marido quando sofremos um acidente. Ele estava deitadinho atrás e, quando batemos, rolou para debaixo do meu banco. Mas Deus estava no controle e ele só cortou a testa. Meu marido ficou três meses na cama."
Agora, aos 18 anos, com saúde e futebol para vender por milhões de euros, ele é "um vulcão em erupção", conforme define seu pai - e para chateação do técnico Dunga. Neymar está solteiro. Rompeu o namoro de cinco meses com uma garota de 16 anos, do Guarujá. Seu pai bem que tenta aconselhar as namoradas do filho: "Para ser mulher de atleta, tem que fazer vista grossa. Homem apronta, mas quando a ficha cai, ele volta. Veja o Robinho, ele sossegou".
Neymar diz que não quer saber de se apaixonar. "Agora não. Quero curtir a vida", avisa, esparramando-se no sofá. Entrelaçando as pernas em uma almofada, narra seu sacrifício para não cair no canto das marias-chuteiras. "Você tá quietinho e elas é que vêm para cima. A gente tenta dar umas cortadas, mas é complicado. Tem que ser esperto, primeiro conhecer, ver de onde ela vem, no que está interessada, se ela gosta mesmo de você. Daí você investe."
E o assédio é grande. "Tem mulher mais velha, mais nova, tem de tudo. Tenho que ficar com o olho bem grandão", afirma, arregalando o seu par verde.
Para proteger o filho de companhias oportunistas e de impulsos consumistas, quem administra o dinheiro do craque é o pai. Ele diz deixar apenas R$ 5 mil na conta do moço - valor bem inferior ao salário, que hoje beira os R$ 150 mil mensais. "E cinco mil ainda acho muito, porque o Juninho não precisa comprar nada. Tem contrato com a Nike, ganha roupas, tudo. Parece um polvo, tem mais de 50 pares de sapatos."
História que o jogador confirma. "Eu acho bom, porque a grana acaba. E sou meio gastão, né? Principalmente em viagens. Compro presente para todo mundo. Até para o cachorro, se deixar." O jovem também coleciona relógios, perfumes e brincos. "Mandei fazer um brinco de ouro com as letras "NJ" (de Neymar Junior)."
Ele adora, também, comprar roupas. Os estilos "variam com o humor". Fora das marcas esportivas, prefere Calvin Klein e Armani. "Calça gosto assim: apertadinha embaixo e larga na cintura. Aparecendo a cueca."
Mas o interesse por moda é recente. Quando pequeno, ele queria mesmo era "comprar um supermercado de bolachas. Para poder comer as recheadas a qualquer hora".
Neymar tem uma marcante passagem na infância que envolve molecagem, inveja e, novamente, bolachas. Certa vez, ele e um grupo de amigos do clube foram a uma padaria e roubaram um pacote de biscoitos. Ao perceber, o então treinador Betinho fez o grupo voltar, pagar e pedir desculpas. O deslize rendeu. Um dos pais dos meninos envolvidos foi até o presidente do clube e disse: "Esse Neymar, que vocês ficam pajeando, é um ladrão". A história caiu como uma bomba nos ouvidos de Neymar pai, que só soube da história quando voltou à noite do CET, onde trabalhava como mecânico. "Todos estavam envolvidos, mas foram reclamar só do Juninho por pura inveja. Ele era o único a ganhar duas cestas-básicas em vez de uma."
Por falar em inveja, Neymar pai conta que desde pequeno o filho jogava com "fitinha de Jesus" na cabeça. "Minha mulher fazia questão, que era para protegê-lo. Mas chegaram até a chamá-lo de "mascarado". Quando foi para o Santos, teve que abandonar essa proteção."
Com ou sem faixa, Neymar, segundo seu pai, sempre foi e continua sendo um fiel contribuinte da Igreja Batista Peniel, de Sãio Vicente. Doa 10% de tudo o que ganha para lá. "O primeiro salarinho dele foi R$ 450. Fizemos esse primeiro contratinho dele no Santos e minha mulher pegava os R$ 45 e dava para igreja todo mês. OK, ainda sobravam uns R$ 400 para pagar as contas. Daí ele passou a ganhar R$ 800. Tá bom, doa R$ 80... Só que Deus começa a te provar, né? Pegamos R$ 400 mil. Caramba, meu, como vamos "dizimar" R$ 40 mil? É um carro! Cara, mas daí você pensa que Deus foi fiel. Pum, dá R$ 40 mil! Mas daí vieram "catapatapum" reais. Meu Deus, não quero nem saber, "dizima" logo isso! (risos). É... Deus te prova no pouco e no muito", suspira o patriarca da família Silva Santos. E o que pensa disso o jogador? Como revela na conversa que se segue, o dinheiro não lhe faz a menor falta.
Dói abrir mão de R$ 40 mil?
Para Deus, nada dói. E acho legal. A gente conhece bem o pastor da Peniel. Faz dez anos que estou lá e agora estão ampliando a igreja. Acho que se a gente acreditar em Deus, as coisas vêm naturalmente. Deus me deu tudo: dom, sucesso...
Falando nisso, qual é a parte chata de fazer sucesso?
Ah, não tem parte chata. Eu acho que é sempre legal.
Já foi vítima de racismo?
Nunca. Nem dentro e nem fora de campo. Até porque eu não sou preto, né?
O que gostaria de poder comprar que ainda não tem?
Queria um carrão.
Mas você acabou de comprar um Volvo XC-60, por R$ 140 mil, Não é um carrão?
Ah, é, mas queria uma Ferrari. Nunca andei.
Uma Ferrari ou um Porsche?
Não sei. Qual é melhor?
Não sei, também.
Ah, então eu queria um Porsche amarelo e uma Ferrari vermelha na garagem.
Qual é seu tipo de mulher?
Linda.
Prefere as loiras, as morenas, japonesas...?
Tem que ser linda. Sendo linda, tá tudo certo. E só não pode ser interesseira.
Você alisa mesmo os cabelos a cada 20 dias?
Aliso. Nem sei o que eles (cabeleireiros) fazem. Só sei que tem um cheiro ruim. Mas fica bom porque meu cabelo é meio enrolado. Aí tem que alisar para o moicano espetar. E também pinto de loiro. Sou meio maluco, né?
Parece que você tira as sobrancelhas também...
Tiro aqui embaixo (diz, penteando-as com os dedos).
E o que mais você faz para cuidar da aparência?
Depilo as pernas com uma maquininha. Da canela até as coxas. Acho que fica melhor assim. Ah, e faço o pé com a podóloga do CT (Centro de Treinamento do Santos). E, olha aqui, meu pé até que é bonitinho, né? O pessoal costuma ter a unha preta. Eu, não.
Como gosta de se divertir?
Depende. Quando eu ganho o jogo, aí saio para bagunçar. Mas se perco, prefiro ficar quieto em casa. Só jogo uma sinuca. Fico chateado, bravo e se alguém fizer uma piadinha na rua... eu não tenho sangue de barata. Também gosto de dançar. Danço de tudo: funk, psy, sertanejo, blackmusic.
Gosta de viajar?
Gosto de ir para outros lugares, mas não gosto de viajar, não. É chato ficar dez horas dentro do avião. Você anda para lá e para cá e nunca chega.
Qual o lugar que mais gostou de conhecer?
Os Estados Unidos. Fui para Nova York e Los Angeles. É tudo é diferente, né? A rua, o cheiro. Fui também para Catar, México, Nigéria.
Para onde gostaria de ir?
Hmmm... para a Disney. Gosto de parque de diversões, brinquedos radicais. Tenho medo, mas eu vou. Ah, e Cancún também. Não surfo, mas pego um "jacarezinho".
Já tirou seu título de eleitor? Não tirei. Nem queria, mas vou ter que tirar.
Sabe quais vão ser os candidatos à Presidência?
Não sei, não
Gosta do Lula?
Não tô prestando muito atenção nisso. Mas agora vou ter que passar a prestar.
E até onde quer chegar como jogador de futebol?
Quero ser o melhor do mundo.
Sonia Racy - O Estado de S.Paulo
Originalmente publicado em O Estado de São Paulo
















































Minhocas e o Dia do Escritor

minhocas25072011diaescritor

Comissão de Direitos Humanos discute violência nas escolas


Fonte: TV Câmara

Jogos Mundiais Militares

Com o término das provas de triatlo, na tarde de hoje (24), estão encerradas as competições dos Jogos Mundiais Militares, no Rio de Janeiro. O Brasil conseguiu mais duas medalhas de prata no triatlo e chegou ao final do evento com 114 (45 de ouro, 33 de prata e 36 de bronze). A China, segunda colocada, fechou sua participação com 99 medalhas (37 de ouro, 28 de prata e 34 de bronze).

Em terceiro ficou a Itália, com 51 medalhas (14 de ouro, 13 de prata e 24 de bronze) e em quarto, a Polônia, com 43 medalhas (13 de ouro, 19 de prata e 11 de bronze). Com as vitórias obtidas no triatlo, a França ultrapassou a Coreia do Sul no número de medalhas de ouro – 11 – e chegou ao final dos Jogos Mundiais Militares na quinta colocação.

Fonte: Agência Brasil - Repórter Paulo Virgilio

É uma pena que no caso da educação nossa posição fica longe do primeiro lugar

Amy Winehouse X Somália

O assunto mais comentado no Witter no momento é Amy Winehouse. Isso no Brasil, então fui buscar o assunto mais comentado na Índia e deu Amy Winehouse, fui para os Emirados Árabes Unidos e lá estava ela Amy Winehouse. Pensei, melhor buscar um pais um pouco mais distante, fui então para Indonésia, e lá, para minha surpresa o assunto mais comentado era Amy Winehouse.

Bom já sem esperanças de encontrar algo diferente, resolvi então apelar para a crise Americana (Americana aqui não está relacionado ao continente Americano e sim ao país Estados Unidos da América). Como os Estados Unidos estão em crise existencial , resolvi então investigar o assunto mais comentado no Twitter por lá, imaginei que deveria ser #Democratas_X_Republicanos, #ObamanaCrise, #RepublicanosTripudiandoObama ou algo do gênero, mas não, lá no topo da lista estava ela Amy Winehouse. Então pensei: para que pensar na crise… Assim resolvi nem mesmo olhar o assunto mais comentado na Grécia. O que vocês acham??? #Europarasalvarocapitalismogrego ou #AmyWinehouse?

Sem nenhum tipo de demagogia, mas vejamos, com a fome matando parte dos Somalenses e o mundo está preocupado com a morte de uma única pessoa que, acredito, nunca passou fome.

Imagine qual será o destaque nos telejornais de hoje no Brasil a fome na Somália, suas causas e consequências ou a morte de Amy Winehouse?

Façam suas apostas!

Na era digital

minhocas23072011celular

Proposta obriga empresa a informar cliente quando for líder em reclamações

A Câmara analisa o Projeto de Lei 417/11, do deputado Eli Correa Filho, que obriga as dez empresas com mais reclamações dos consumidores, segundo os cadastros dos Procons estaduais, a fixar em suas dependências essa informação. O projeto inclui novo artigo no Código de Defesa do Consumidor.

Pela proposta, a empresa deverá expor em todas as suas lojas, filiais, agências e postos de atendimento cartazes que contenham a sua posição no ranking, o nome fantasia, a razão social, o número total das queixas e ainda a quantidade de reclamações atendidas e não atendidas. (Fonte: Agência Câmara)

Bom, eu já tenho minha lista das 10 piores empresas. Basta saber se elas são as mesmas do Procon. Mesmo que elas não apareçam na lista do Procon, eu garanto que na minha lista das 10 piores eu não compro mais.

Sobra ideias, falta conhecimento

A Câmara de Deputados está cheia de boas intenções mas falta conhecimento do que é, de fato, educação escolar. Querem juntar tudo dentro de um único espaço de ensino como se isso fosse possível e pedagógico.

O problema é que cada “iluminado” quer fazer valer sua ideia e assim só se preocupam com uma parte do objeto sem entende-lo.

Uma rápida passagem pela página da Agência Câmara é possível ver as seguintes propostas (em menos de uma semana de pesquisa) ligadas à educação:

22/07/2011 - Escolas públicas e privadas podem ser obrigadas a alfabetizar em braile

21/07/2011 - Proposta inclui empreendedorismo no currículo escolar

21/07/2011 - Ensino fundamental poderá ter jornada de sete horas

20/07/2011 - Projeto torna obrigatório ensino de cultura árabe e islâmica nas escolas

19/07/2011 - Projeto inclui direitos humanos nas diretrizes da educação básica

Será que esse é o ensino escolar que precisamos?

Escola faz parte da vida, não a é.

Férias

minhocas22072011ferias

Publicação aborda aspectos teóricos e analisa deslocamentos populacionais no Brasil

A partir da década de 1980, o comportamento da mobilidade espacial da população sofreu importantes transformações nos países desenvolvidos e em desenvolvimento. No Brasil, surgiram novos eixos de deslocamentos envolvendo expressivos contingentes populacionais, onde se destacam a inversão nas correntes principais nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, a redução da atratividade migratória exercida pelo estado de São Paulo, o aumento da retenção de população na região Nordeste, os novos eixos de deslocamentos populacionais em direção às cidades médias no interior do país, o aumento da importância dos deslocamentos pendulares (para trabalhar e/ou estudar), o esgotamento da expansão da fronteira agrícola e a migração de retorno para o Paraná.

Esses e outros aspectos são abordados na publicação “Deslocamentos Populacionais no Brasil”, uma coletânea de estudos sobre mobilidade populacional que abrange o debate teórico atual em torno desse tema e faz uma análise dos movimentos migratórios inter-regionais e interestaduais no Brasil entre 1995 e 2000 (com dados do Censo 2000) e nos períodos 1999/2004 e 2004/2009 (a partir de informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD).

Originalmente publicado pelo IBGE

Migrações diminuem

O número de brasileiros que saem dos estados onde nasceram para morar, trabalhar e estudar em outras regiões do Brasil vem diminuindo. A pesquisa "Deslocamentos Populacionais no Brasil”, divulgada hoje pelo IBGE, aponta que entre 1995 e 2009 mais de 1 milhão de pessoas deixaram de migrar para outras regiões do país.

Fonte: A Voz do Brasil 15/07/11.

O estado da Paraíba vai receber R$ 5 milhões

O estado da Paraíba vai receber até o início da próxima semana R$ 5 milhões do Ministério da Integração Nacional para ações emergenciais de socorro e assistência às vítimas da chuva. De acordo com Defesa Civil do estado, 42 cidades foram atingidas, 29 decretaram situação de emergência e mais de mil pessoas estão desabrigadas.

Fonte: A Voz do Brasil 20/07/11.

Proposta inclui empreendedorismo no currículo escolar

A Câmara analisa o Projeto de Lei 1673/11, do deputado Ângelo Agnolin (PDT-TO), que inclui o tema empreendedorismo no currículo dos ensinos fundamental e médio. A proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB – Lei 9394/96).

Pelo texto, será obrigatória a abordagem do tema em diversas disciplinas. No ensino médio, o assunto também poderá ser tratado em disciplina específica e optativa.

“A escola é um espaço privilegiado para o estímulo a habilidades como criatividade, capacidade de organização e planejamento, responsabilidade, liderança, visão de futuro, interesse por inovação e persistência”, afirma o autor da proposta.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo (Rito de tramitação pelo qual o projeto não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo. O projeto perderá esse caráter em duas situações: - se houver parecer divergente entre as comissões (rejeição por uma, aprovação por outra); - se, depois de aprovado ou rejeitado pelas comissões, houver recurso contra esse rito assinado por 51 deputados (10% do total). Nos dois casos, o projeto precisará ser votado pelo Plenário.), será analisado pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: 'Agência Câmara de Notícias'

Minhocas e a jornada de sete horas

minhocas21072011curriculo

Deixe um comentário.

Ensino fundamental poderá ter jornada de sete horas

saladeaulaA Câmara analisa o Projeto de Lei 450/11, do deputado licenciado Thiago Peixoto (GO), que define os critérios que os gestores de escolas públicas de educação básica devem adotar para garantir o padrão de qualidade previsto na Constituição. O texto também especifica as penalidades impostas aos responsáveis que deixarem de adotar os procedimentos previstos.

Entre os critérios obrigatórios de qualidade propostos constam a jornada escolar universal em tempo integral, de pelo menos sete horas diárias no ensino fundamental e de cinco horas no ensino médio. O magistério público também deve contar com plano de carreira e exigir titulação mínima de todos os profissionais da educação.

A proposta estabelece outros cinco critérios para a melhoria da qualidade do ensino:
- programa de formação continuada para os profissionais do magistério e servidores técnico-administrativos, de duração anual, e com dotação orçamentária específica;
- período de tempo semanal dedicado a atividades de planejamento e estudo coletivo, inserido na jornada de trabalho dos profissionais da educação;
- elaboração pelas escolas de seus próprios planos de educação, em consonância com o Plano Nacional de Educação;
- padrões definidos de infra-estrutura e funcionamento das escolas, de acordo com a relação custo/aluno/padrão/qualidade periodicamente calculada para cada etapa e modalidade da educação básica;
- estratégias diferenciadas na oferta de educação infantil, a fim de que todas as crianças na faixa etária de zero a cinco anos recebam a atenção educacional adequada.

Melhora progressiva
De acordo com o projeto, a qualidade do ensino fundamental e médio deverá ser avaliada periodicamente. A cada avaliação, as médias de resultados deverão ser superiores às anteriormente verificadas. Para tanto devem ser desenvolvidas ações específicas, com a necessária alocação de recursos financeiros em volume compatível com os esforços a serem empreendidos em cada sistema e rede pública de ensino.

A proposta determina também que enquanto houver estudantes com aproveitamento inferior ao mínimo aceitável, as unidades da Federação deverão desenvolver essas ações específicas, com destinação de recursos em escala compatível com a necessidade de superação das causas da insuficiência.

Penalidades
O descumprimento dessas regras, segundo a proposta, será considerado crime de responsabilidade, infração político-administrativa e ato de improbidade administrativa. Além disso, levará à suspensão das transferências voluntárias, relativas à educação, da União ao estado ou ao município, enquanto não forem superadas as irregularidades.

Tramitação
A proposta é idêntica ao PL 7420/06, da ex-deputada Professora Raquel Teixeira (GO), ao qual está apensado. Os projetos serão analisados pelas comissões de Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público; de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, seguirão para o Plenário.

Thiago reapresentou seu projeto porque o anterior havia sido arquivado, mas ele foi desarquivado depois, e agora tramitam em conjunto.

Fonte: 'Agência Câmara de Notícias'

Você concorda com esse projeto? Deixe seu comentário.

.

Postos de combustíveis poderão ser obrigados a informar seus preços na internet

[Foto: ]

Os postos de gasolina poderão ser obrigados a informar o preço de todos os tipos de combustíveis que comercializam na página eletrônica da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Projeto de lei com esse objetivo, de autoria do senador Ivo Cassol (PP-RO), está em análise da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) e será relatado pela senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO).

O estabelecimento que descumprir a determinação será multado em valor entre R$ 5 mil e R$ 50 mil, conforme prevê a lei que trata da fiscalização das atividades relativas ao abastecimento nacional de combustíveis (Lei 9.847/99).

De acordo com a proposta (PLS 353/11), cada estabelecimento revendedor varejista deverá informar, por meio do site da ANP, o preço dos combustíveis automotivos ofertados - líquido ou gasoso derivado de petróleo, álcool combustível e outros combustíveis renováveis. Os preços devem estar atualizados para informar ao consumidor o valor efetivamente cobrado.

"É importante que os consumidores contem com informações que possam ajudá-los a encontrar o posto de revenda de combustível que ofereça o produto com o preço mais baixo", destacou o autor ao justificar o projeto.

Na avaliação de Ivo Cassol, os estabelecimentos terão "custo mínimo", já que a manutenção da página na internet ficará por conta da ANP. Segundo o senador, o custo dessa página será compensado pela eliminação das pesquisas de preços feitas regularmente com amostras de revendedores.

Ivo Cassol ainda ressaltou que a proposta é condizente com a política energética nacional, que, entre seus objetivos, atribui à ANP a proteção ao consumidor no que se refere a preço, bem como a exigência dos agentes regulados de informações sobre revenda.

"As informações trarão outros benefícios, além de orientar o consumidor a encontrar preços mais baixos. Elas permitirão a elaboração de índices de preços dos combustíveis, que são muito úteis para a orientação da política energética. Ademais, a publicidade dos preços irá estimular a concorrência entre os postos e, por consequência, reduzirá esses preços", observou Ivo Cassol.

Após a decisão da CI, a matéria será encaminhada à Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), na qual receberá decisão terminativa. (Decisão terminativa é aquela tomada por uma comissão, com valor de uma decisão do Senado. Quando tramita terminativamente, o projeto não vai a Plenário: dependendo do tipo de matéria e do resultado da votação, ele é enviado diretamente à Câmara dos Deputados, encaminhado à sanção, promulgado ou arquivado. Ele somente será votado pelo Plenário do Senado se recurso com esse objetivo, assinado por pelo menos nove senadores, for apresentado à Mesa. Após a votação do parecer da comissão, o prazo para a interposição de recurso para a apreciação da matéria no Plenário do Senado é de cinco dias úteis.).

Originalmente publicado na Agência Senado.

De pista em pista

minhocas2_transito

Mais empregos e menos água

A taxa de desemprego em junho ficou em 6,2%, uma queda de 0,2% em relação a maio. O menor índice para meses de junho, desde 2002, de acordo com a Pesquisa Mensal de Emprego divulgada hoje (19) pelo IBGE. Já o rendimento médio dos trabalhadores aumentou de R$ 1.517, em junho do ano passado, para R$ 1.578, em junho deste ano. E, de acordo com o Ministério do Trabalho, este mês foram gerados mais de 215.000 empregos com carteira assinada.

Um levantamento realizado pela Agência Nacional de Águas, ANA, mostra que o investimento no tratamento de esgoto foi o principal motivo para melhorar a qualidade da água no Brasil. Mas o mesmo estudo aponta também que pelo menos 3.000 municípios ainda precisam de investimentos em saneamento básico e ainda existe desperdício de água no país.

Fonte: A Voz do Brasil de 19/07/11.

Vem aí Paralisação Nacional pelo Piso, Carreira e PNE

A CNTE convoca todas as entidades filiadas a participarem da paralisação nacional que vai acontecer no dia 16 de agosto. O principal objetivo da mobilização será cobrar a implementação do Piso nos estados. Mesmo com a aprovação da Lei do Piso e com o reconhecimento da sua legalidade por parte dos ministros do STF, professores de alguns municípios e estados ainda não recebem o valor estipulado em lei. Assim, a Confederação orienta a todos os sindicatos que participem dessa luta pela implantação do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN). É preciso que o processo de negociação com os governos inicie com o valor de R$ 1.597,87, defendido pela entidade como vencimento inicial na carreira.

A CNTE também reivindicará o cumprimento integral da lei com 1/3 da jornada destinada para a hora atividade. O valor do Piso deve ser aplicado para as jornadas de trabalho que estão instituídas nos planos de carreira de estados e municípios. "A paralisação vai acentuar a luta pelo Piso. É dessa maneira que nós vamos conseguir fazer valer a Lei e os interesses de uma educação de qualidade no Plano Nacional de Educação (PNE). Isso porque, tudo que é possível para fazer postergar essa vitória, que não é só dos trabalhadores, mas da educação pública brasileira, vem sendo feito pelos gestores. Então isso causa um problema, um tensionamento desnecessário e só atrasa os passos iniciais para que a gente possa entrar no rumo de um país com educação pública de qualidade. Aliás, é deseducador do ponto de vista da cidadania, que os governos estejam promovendo e encontrando subterfúgios para descumprir a Lei que foi aprovada duas vezes", ressaltou o presidente da CNTE, Roberto Leão.

Leão também destacou o desrespeito à carreira dos professores em todo o país. "No que diz respeito à carreira podemos observar que se eles pagam o Piso para o professor de nível médio, eles dão uma diferença de 10, 20, 30 reais para o professor com formação de nível superior e isso descaracteriza a carreira. São artifícios para fazer economia às custas da educação. Então nós temos muito dinheiro da educação que vai para o lixo com desvio na merenda escolar, no transporte escolar e na construção. Todas as mazelas existem com o dinheiro da educação e isso precisa acabar para melhorar a gestão", finalizou.

Originalmente publicado pela CNTE

Projeto torna obrigatório ensino de cultura árabe e islâmica nas escolas

A Câmara analisa o Projeto de Lei 1780/11, da Ouvidoria Parlamentar, que inclui no currículo obrigatório dos ensinos fundamental e médio o ensino de cultura árabe e tradição islâmica. Segundo a proposta, os alunos deverão estudar a história dos povos árabes, a cultura e religiosidade islâmica e o papel do árabe na formação da sociedade contemporânea.

Pela proposta, esses conteúdos deverão ser incluídos em todas as disciplinas, em especial nas áreas de educação artística, literatura e história.

O texto é fruto de sugestões da sociedade civil apresentadas na primeira audiência pública do projeto “A Câmara quer te Ouvir”, ocorrida no fim de abril, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. O projeto, da Ouvidoria da Câmara, promove debates nas capitais para ouvir a população sobre temas em discussão no Legislativo.

Na justificativa do PL, é lembrada a tragédia ocorrida na escola de Realengo, no Rio de Janeiro, quando um ex-estudante matou 11 alunos e suicidou-se, no início de abril. Logo após o crime, algumas notícias vincularam o assassino ao fundamentalismo islâmico, o que depois foi desmentido. Segundo a proposta, o caso demonstrou a necessidade de “promover a cultura da paz” e combater preconceitos.

Deixe o seu comentário.

Fonte: 'Agência Câmara de Notícias'

Mobilidade Urbana

minhocas1

Acompanhe no Twitter

Um Rio Invisível

DOCUMENTAÇÃO - 17.07.11: O documentário deste programa foi produzido pelo Instituto Itaú Cultural do Brasil e trata de meio ambiente. É sobre o processo de instalação da obra PETS, do artista plástico EDUARDO SRUR, nas margens do rio Tietê, na capital paulista.
"Um Rio Invisível", de 2008, mostra a intervenção urbana por meio das artes plásticas, chamando a atenção para o fato de que 35% do lixo encontrado no rio resulta do mau comportamento do homem. O documentário pretende despertar a consciência para os problemas da sociedade industrializada, se aproximando do povo.

Fonte: TVNBR

Mídia comercial só mostra a violência das favelas e ignora as reivindicações dos pobres, reclamam comunidades

A mídia comercial não deve restringir a cobertura do cotidiano das favelas às páginas policiais ou aos programas populares de rádio e TV. O apelo foi feito durante a abertura do 1º Encontro Nacional de Correspondentes Comunitários do Viva Favela, que se estenderá até a próxima sexta-feira (22), no Memorial Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro. Segundo os participantes do evento, a chamada grande imprensa vem reforçando, aos longos de décadas, preconceitos e estereótipos em relação às comunidades pobres.

Além de debater a forma como a mídia comercial cobre os temas que envolvem as populações mais carentes, o evento tem outros dois objetivos: avaliar os dez anos do site criado pela organização não governamental Viva Rio e incentivar o jornalismo comunitário a produzir reportagens para as redes sociais.

De acordo com jornalistas que trabalham em veículos comunitários, há uma grande resistência da mídia comercial (jornais, site, rádios e TVs) em mostrar conteúdos positivos sobre a vida em suas comunidades ou reivindicações que pressionem governos por serviços públicos.

Da comunidade da Maré, na zona norte da cidade do Rio, a jornalista Rosilene Miliotti criticou a presença de equipes de reportagens nas comunidades pobres apenas para cobrir ações policiais violentas. "Quando é uma coisa legal, eles não vão dizendo que o local não é violento, não tem UPP [Unidade de Polícia Pacificadora]. Mas quando tem tiroteio, eles estão lá."

A jornalista reclama também da pouca visibilidade ou da falta de acompanhamento por parte da imprensa de crimes ocorridos dentro das comunidades, como sequestros, assassinatos e roubos. Rosilene aproveitou para denunciar mais um arrombamento da sede do Movimento Enraizados, no Complexo do Alemão, na zona norte. Até agora, o crime não foi esclarecido.

Na periferia de Salvador, a situação é semelhante, conta o jornalista Ivan Luiz. Lá, relata, as equipes de reportagem acompanham ao vivo as operações policiais. "A imprensa invade a comunidade com a polícia, mas não faz reportagens sobre a nossa cultura ou nossos artistas. Temos uma classe média que cresce com a oferta de serviços e que ninguém descobriu.".

Estar na grande imprensa é uma das formas de romper preconceitos, mas não é a única, segundo a jornalista Angelina Miranda, de Capão Redondo, em São Paulo. "Não estou certa de que as corporações por trás desse sistema querem mudá-lo. O melhor é que continuemos nós mesmos a produzir e republicar nosso conteúdo sem intermediários".

A veiculação das colaborações para o site Viva Favela já rendeu prêmio a ONG Viva Rio e hoje constitui um acervo importante de memória das comunidade e de denúncia social, de acordo com o coordenador Rubem Cesar Fernandes. Segundo ele, o projeto continuará com foco na produção de textos, imagens e áudios, com a possibilidade de expandir a rede para outros países.

"O Viva Favela é um veículo de comunicação nacional, colaborativo, que vem da favela para fora, para o mundo. O site ajudou a quebrar o grandes mitos. E temos espaço para expansão. Um Viva Favela falando inglês, francês, espanhol, com outras favelas mundo afora."

O evento inclui ainda oficinas, debates sobre políticas de comunicação e de cultura, além de shows.

Fonte: Agência Brasil

Plano Nacional de Educação

pnetvsenadoSenadores e especialistas apresentam críticas e sugestões ao PNE 2011-2020. A valorização do magistério, o combate ao analfabetismo e a proposta de uma Lei de Responsabilidade Educacional estão entre os temas tratados (16/07/2011).

Parte 1/3

Parte 2/3

Parte 3/3

Fim da Greve em Santa Catarina

Em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (18), em Florianópolis, Os professores estaduais de Santa Catarina decidiram voltar às aulas, mas manter o estado de greve e realizar nova assembleia em 120 dias.

A decisão pelo retorno não foi unanime, uma parcela dos professores queria a continuidade. Foi uma assembleia muito agitada, mostrando de forma democrática a diversidade de opiniões, como é de se esperar em um movimento social. Houve críticas ao governo e troca de acusações entre as correntes do movimento. Um grupo pedia a saída da presidente do Sinte, Alvete Bedin, enquanto outro aplaudia o trabalho da presidente.

A greve em Santa Catarina durou 62 dias. O Comando de greve fala em reuniões para elaboração de um calendário especial para reposição das aulas. De acordo com a decisão de hoje, as aulas devem retornar nesta terça-feira (19).

O que você achou do fim da greve? Deixe um comentário.

Alterações climáticas: quase 20% dos municípios decretaram emergência ou calamidade em 2010

Em 2010, quase 20% dos municípios brasileiros decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública por causa de eventos climáticos. No total, 1.084 notificaram às autoridades problemas graves como enchentes ou estiagem. Os números são da Agência Nacional de Águas (ANA), que vai divulgar amanhã (19) um novo panorama dos recursos hídricos no Brasil, com dados de 2010. Em comparação com 2009, o número de ocorrências caiu cerca de 40%.

De acordo com os dados, 563 municípios brasileiros decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública devido à ocorrência de cheias, causadas por chuvas acima da média histórica. Os estados mais atingidos foram São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Pernambuco, Bahia e os da Região Sul.

Já a estiagem atingiu principalmente o Semiárido e a região amazônica, que concentram a maioria dos 521 municípios que tiveram problemas severos com a falta de chuvas.

O Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2011 também trará dados sobre a qualidade das bacias brasileiras, a quantidade de água usada para irrigação, a geração hidrelétrica e a gestão dos recursos hídricos no país.

Originalmente Publicado em Agência Brasil. 18/07/2011

Prazo de internação de adolescente pode aumentar para até 5 anos

Lula LopesHugo Leal

Hugo Leal: prazo atual é insuficiente para punir atos violentos e de ameaça à vida.

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 346/11, do deputado Hugo Leal (PSC-RJ), que aumenta de três para cinco anos o período máximo de internação de adolescente autor de ato infracional grave. Além disso, o projeto prevê atividades obrigatórias de formação técnico-profissional para o interno.

A proposta altera dispositivos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – Lei 8.069/90).

Pelo projeto, a internação poderá ser de até cinco anos quando se tratar da prática de ato infracional punido, pela legislação penal, com a pena de reclusão.

Para Hugo Leal, o prazo máximo de três anos de internação, previsto atualmente, é insuficiente para punir crimes mais graves, que tenham caráter violento e de ameaça à vida. “É incontestável que o ECA precisa de uma revisão equilibrada e dosada, para a construção de uma sociedade mais justa e mais segura”, argumenta o deputado.

Crimes graves
“É preocupante o número de adolescentes que, empurrados pelos problemas sociais, pela falta de oportunidades de estudo e de trabalho, envolvem-se em crimes de natureza grave, como roubo, homicídio e tráfico de drogas”, diz o autor do projeto.

O deputado afirma que a dependência química é a principal causa desses atos infracionais. “Por trás da maioria dos roubos e homicídios está a teia do tráfico”, sustenta.

Para Hugo Leal, a educação é a chave para frear a escalada dos jovens na criminalidade, “e ela precisa começar até mesmo na aplicação das penalidades aos infratores”. Ao mesmo tempo, o deputado propõe formação técnico-profissional obrigatória para o interno como uma forma de o Estado preparar o adolescente para o retorno ao convívio social.

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Posteriormente, o texto será votado pelo Plenário.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Brasil X Paraguai

É preciso fazer uma reflexão muito séria sobre a atuação do Brasil. Ao comparar a atitude do Brasil e do nosso vizinho, Paraguai, vamos observar que estamos precisando melhorar muito, sair do discurso fácil e ir para a prática da mudança.

O Brasil não pode ficar em uma posição como a que se encontra neste confronto com o país vizinho Paraguai. Não que este seja, ou melhor, que este deva ser condenado à uma espécie de inferioridade ao Brasil, mas é que nossas possibilidades são histórica e visivelmente melhores que a deles.

Hoje, tenho certeza que muitos estão tristes pela posição que ficamos e pelo salto dado pelo Paraguai. Fico indignado de ver que temos grandes possibilidades de melhorar, de avançar na classificação mas ficamos sempre só na perspectiva do avanço.

Precisamos de mais, queremos mais, não quero que o Brasil fique abaixo do Paraguai, isso para mim é uma vergonha e tenho certeza que você também concorda.

Taxa de Alfabetização: Brasil 89% - Paraguai 94%.

Futebol? Ah! Primeiro o importante, depois podemos pensar em falar de futebol.

Inmet alerta para tempo seco em nove estados e no DF

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para tempo seco em São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, na Bahia, no Tocantins e no Distrito Federal. A previsão para a tarde é que a umidade relativa do ar fique abaixo de 30%, nível considerado preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo a meteorologista, Morgana Almeida, a Região Central do país é mais seca por estar distante do oceano. “Pelo fato de o Brasil ser um país de dimensões continentais, é mais difícil que o vapor da água vindo do mar chegue até essa área. Isso é o que chamamos de efeito da continentalidade”, explica.

Durante o período da manhã a capital paulista registrou umidade de 50%. Mas, as cidades de Ituverava, Valparaíso, Presidente Prudente e Pradópolis, no oeste, registraram índice de 20% a 30%. Pelos padrões da OMS, entre 20% e 30% é considerado estado de atenção, de 12% a 20%, alerta, e inferior a 12% é alerta máximo.

Durante o fim de semana, a tendência é que os níveis de umidade do ar fiquem ainda mais baixos. Na cidade de São Paulo, a umidade relativa do ar na capital e no interior deve chegar a 20%, no sábado. As temperaturas máximas devem alcançar 31º graus Celsius (ºC) no interior e 27ºC na capital. Além disso, segundo o Inmet, a umidade do ar deve ficar ainda mais baixa nos meses de agosto e setembro.

Nesta época do ano é comum encontrar pessoas que sofrem com sangramento pelo nariz, olhos irritados ou alergias na pele causadas pela seca. “Para quem já sofre de problemas pulmonares crônicos é válido que se faça uma avaliação médica para ver se a medicação está adequada”, disse a pneumologista Jaquelina Ota.

A médica ressalta também que é importante evitar ambientes fechados, redobrar os cuidados com a higiene básica, como lavar as mãos com frequência, e não praticar atividade física no período em que tem mais poluentes no ar (entre as 10h e as 16h).

Outra dica é evitar banhos quentes, excesso de sabonete na pele, usar sempre hidratantes e protetor solar e não passar a língua nos lábios, pois a saliva possui substâncias digestivas que agridem os lábios.

Fonte: Agência Brasil

Uma nação livre, respeitada e soberana

Uma nação livre, respeitada e soberana somente existirá com investimento e valorização na educação e no educador. Será que as futuras gerações quererão ser professores da escola pública? Ou estamos caminhando para a privatização do ensino de forma terceirizada, com ensino a distância, para beneficiar empresas ligadas a políticos e a empresários sem nenhum compromisso com seu povo?
Acorda gente!

Por Sócrates - Leitor do Blog do Professor Santiago

Estado de SP vai dividir férias de professores

O governo de São Paulo (PSDB) decidiu dividir em dois períodos as férias dos professores da rede estadual. A partir de 2012, as férias passam a ser de 15 dias em janeiro e 15 dias em julho.

A Secretaria de Estado da Educação publicou, no dia 8 de julho, Resolução SE nº 44/2011, que dispõe sobre a elaboração do calendário escolar na rede estadual de ensino. Em seu artigo 5º, a citada resolução determina que as férias dos professores estaduais devem ser gozadas em dois períodos de 15 dias, de 1º a 15 de janeiro e de 1º a 15 de julho.

Será que existe alguma justificativa para isso, para o parcelamento das férias? Além da imensa incompetência de alguns governos que, ao invés de se preocuparem com questões de extrema urgência como escolas em péssimas condições físicas, salas de aulas lotadas, falta de recursos didáticos, e não raras vezes humanos, além dos vergonhosos salários pagos aos professores que no Brasil tem um piso nacional de pouco mais de 2 salários mínimos, eu repito, dois salários mínimos, ficam tentando a todo custo retirar direitos dos trabalhadores.

Professor é profissão, não é missão, vocação ou algo do gênero. Ninguém nasce professor é preciso estudar, e estudar muito para poder assumir a responsabilidade de uma sala de aula. As férias de qualquer trabalhador têm um importante contribuição no processo de trabalho, fracionar esse período é, no mínimo, uma desconsideração com o trabalho do professor, com o trabalho docente.

Esse descaso com a educação no Brasil está me causando náuseas, será que não se percebe que há algo de errado? Será que não estão escutando os gritos dos professores que estão em greve, posso dizer de Santa Catarina (59 dias), Rio de Janeiro (40 dias)? E dizem que o estado tem dificuldade para pagar o professor? Que o pagamento do Piso vai gerar um alto custo na folha?

Me responda se puder, que educação é essa? Quanto vale a educação do seu filho?

Fiscalização dos pais

O Estado não tem nenhum compromisso com a educação em SC, agora, que nós pais, fomos esclarecidos sobre o FUNDEB, DINHEIRO para a EDUCAÇÃO SENDO REMANEJADO PARA OUTROS SETORES DO GOVERNO, inclusive CAMPANHAS POLÍTICAS, NÓS VAMOS FICAR EM CIMA SIM.

VENDO A TABELA QUE ELE FEZ E A PLC 026 QUE FOI APROVADA, MOSTRA CLARAMENTE O ROMBO QUE ELE FEZ NO BOLSO DOS PROFESSORES.

Essa luta se tornou não só dos Professores, mais dos Pais de Alunos que estão de olho em cima não só desse governo, mais de governos anteriores, QUE NUNCA SE PREOCUPOU COM A EDUCAÇÃO!

Daniela Delfino – Leitora do Blog

Mais de 1000 acessos em 24 horas

Tivemos mais de mil acessos em menos de 24 horas. Obrigado a todos pelo carinho e atenção para com o nosso Blog.

Um fraterno abraço.

IBGE aponta queda em migrações entre regiões

Pesquisa divulgada hoje (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra mudanças nas migrações entre as regiões do país. O estado de São Paulo não exerce a mesma atração de duas décadas atrás, e o Nordeste não é mais a principal área de emigração.

De acordo com o levantamento, o número de migrações entre regiões vem apresentando queda. De 1995 a 2000, 3,3 milhões de pessoas deixaram a região em que viviam. O número caiu para 2,8 milhões, entre 1999 e 2004, e chegou a 2 milhões no período de 2004 a 2009.

A Região Sudeste, entre 2004 e 2009, teve mais emigrantes do que imigrantes (saldo de 12,4 mil) e o Nordeste, de onde partia boa parte de pessoas em busca de melhores condições de vida em outras regiões do país, perde população em escala menor.

A pesquisa também mostra que, na maioria dos estados brasileiros, o fluxo de imigrantes e de emigrantes é praticamente igual. Entre 1999 e 2009, mesmo áreas consideradas tipicamente emigratórias ou aquelas potencialmente atrativas registraram trocas equilibradas.

Fonte: Agência Brasil - Isabela Vieira - Repórter da Agência Brasil

O Tarrafinha e a greve dos professores de Santa Catarina

Uma fala bem humorada sobre a votação do PLC 026, ALESC (13/07) que altera o salário e o plano de carreira dos professores (em greve) do estado de Santa Catarina.


Fonte: CBN Diário 740 AM - Notícia na Manhã – 15/07/2011

GPS pode ser usado em investigação de infidelidade

Para quem ainda não compreendeu a importância da Geografia e suas ferramentas, ouça esse áudio.

Fonte: Rádio Justiça

MPF quer facilitar a matrícula de crianças nas escolas públicas de Goiás

Fonte: Rádio Justiça

Fusão entre Sadia e Perdigão é aprovada


Fonte: Rádio Justiça

Escola de Florianópolis conquista segundo lugar no Moleque Bom de Bola

foto/divulgação:

Escola Brigadeiro conquista 2º lugar no Moleque

As equipes de futebol feminino das escolas básicas Brigadeiro Eduardo Gomes e Vitor Miguel de Souza foram destaques no Moleque Bom de Bola 2011, fase municipal. Na semifinal, a Brigadeiro venceu o time de Itacorubi pelo placar de 4 a 1. A aluna Luisa Mora marcou em três oportunidades. A final foi realizada no dia 6 de julho. A equipe do Campeche sagrou-se vice-campeã, no jogo contra a Escola Estadual Laura Lima.

Fonte: PMF

Código Florestal Brasileiro

Infográfico

Principais diferenças entre a legislação atual e o texto aprovado na Câmara

Lula discursa em congresso da UNE em Goiânia

Gilberto Costa*

Goiânia – O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva compareceu ao 52º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE) para “matar a saudade”, como disse aos estudantes reunidos em Goiânia. Lula admitiu que “não via a hora de falar no microfone”, e exclamou: “Há quanto tempo não faço um discursinho”.

Lula reapareceu com seu estilo, alfinetou a oposição e “as elites”, enumerou as conquistas de seu mandato, em especial, na área de educação.

O ex-presidente disse que a imprensa tenta criar animosidade entre ele e Dilma Rousseff ao ressaltar diferenças de estilo de governar. “Não precisa ser especialista para saber que somos diferentes”. Segundo Lula, “o dia em que tiver divergências [com a presidenta], ela vai estar com a razão”.

Lula também criticou parte da imprensa que disse que a UNE promoveu um encontro “chapa-branca”, sob o patrocínio de estatais como a Petrobras, Eletrobras, Caixa Econômica Federal, além dos ministérios do Transporte, Turismo, Saúde, Esporte e Educação. A representação estudantil também teve apoio da Prefeitura de Goiânia, do governo de Goiás e da Confederação Nacional dos Transportes (CNT).

“Na TV tem propaganda de quem?”, perguntou Lula à plateia. “Para eles é democrático, para vocês é chapa branca”, e acrescentou “alguns jornais se acham nacionais, mas os grandes [veículos] de São Paulo não chegam ao ABC”. Segundo Lula, a população sabe que não precisa mais de “intermediários” para ter acesso à informação.

O presidente da UNE, Augusto Chagas, afirmou aos jornalistas que apesar da presença de Lula, do ministro da Educação, Fernando Haddad, e dos cerca de R$ 3 milhões recebidos do governo, “ainda não contabilizados” para fazer o congresso, a entidade mantém a autonomia em relação ao governo. Amanhã a UNE fará uma passeata pedindo que os royalties da exploração do petróleo na camada do pré-sal sejam investidos em educação e atinjam 10% do Produto Interno Bruto (PIB). O governo trabalha com a projeção de 7%.

Em discurso, Haddad defendeu a UNE. “Algumas pessoas acham que é possível comprar consciência com alguns trocados. Estudantes não se vendem por dinheiro nenhum”, elogiou, antes de dizer que tinha “autoridade para participar de cabeça erguida” do congresso porque o governo manteve um canal aberto com os estudantes para conhecer suas reivindicações. Para o ministro quem não se comove com a ascensão de famílias de origem pobre que agora têm filhos na universidade, “tem que ser diretor do Banco Central”.

Apesar de Lula e Haddad serem efusivamente recebidos no congresso pela maioria dos estudantes em Goiânia, houve quem protestasse contra o ex-presidente e contra o atual governo.

Para a estudante de história da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), Priscila Guedes, da corrente política Coletivo Vamos à Luta, ligado ao P-SOL, o evento da UNE “serviu para fazer palco para o governo” e nada foi falado sobre o contingenciamento de verbas para a educação, na greve dos servidores das universidades federais, nas universidades públicas novas que não têm bandejão e da falta de sala de aula. *Matéria originalmente publicada em Agência Brasil

Governo aprova mudanças salariais, mas greve dos professores continua

Fonte: RBSTV - RBS Notícias 13/07/2011

 
Fonte: RBSTV - Bom Dia Santa Catarina 14/07/2011

Entrevista: Governo, SINTE e o PLC 026

Governador de Santa Catarina, RAIMUNDO COLOMBO e a Presidente do SINTE-SC, ALVETE PASIN BEDIN falam sobre a aprovação do PLC 026 ontem (13) na ALESC, e os possíveis desdobramentos desta aprovação. A entrevista foi concedida à CBN Diário programa Notícia na Manhã em 14/07/2011.

Ouça a entrevista:

Deixe um comentário.

Fala Professor

aouisdqwEnquanto tivermos economistas, administradores, jornalistas, engenheiros etc. e não professores falando e escrevendo sobre educação não vejo muita perspectiva de mudanças nesse setor.

É necessário que o professor se faça mais presente e seja, de fato, o porta-voz das necessidades deste setor tão importante para qualquer sociedade.

Colombo um “quase” pedagogo.

colias82nhSegundo site do SENADO o Governador de Santa Catarina João Raimundo Colombo fez o antigo 1º Grau no Colégio Diocesano de Lages/SC e o 2º Grau (que hoje corresponde ao Ensino Médio) também no Colégio Diocesano de Lages/SC e Colégio Curitiba/PR.

O que chama a atenção é o Ensino Superior, chamado de 3º Grau. Segundo o currículo, presente no site, (acesso em 13/07/2011) o Sr. João Raimundo Colombo tem Curso de Pedagogia (incompleto) na Faculdade de Ciências e Pedagogia de Lages/SC.

Será que o atual Governador de Santa Catarina desistiu da carreira de magistério pois já estaria prevendo o que acontecerei no dia 13 de julho de 2011 na Assembleia Legislativa do Estado (ALESC)?

E se ele tivesse completado o curso de Pedagogia e seguido a carreira do Magistério, de que lado ele estaria hoje? Será que ele não estaria em greve por melhores condições e trabalho e salário?

Deputados aprovam PL 26 que altera salário dos docentes

a2nas23skpias022gelaNesta tarde de quarta feira (13/07) os deputados da Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovam projeto de lei que altera salário e plano de carreira dos professores. Durante tumultuada sessão, a deputada ângela Albino - PCdoB, na tribuna da ALESC, criticou a presença da polícia na casa e declarou desnecessária a presença do BOPE.

Houve muita tensão antes e durante a votação do PL 26/2011 que altera o Plano de Cargos e Salários do Magistério Estadual de Santa Catarina.

Veja como votaram os deputados:votação do pl26de2011

Para entrar em contato com o deputado por e-mail ou telefone clique aqui.

Deputados Catarinenses

 

DEPUTADOS

 
     
 

Nome

Partido

E-mail

Sala

Fone

Aldo Schneider

PMDB

aldoschneider@alesc.sc.gov.br

045

(48) 3221.2683

Altair Guidi

PPS

guidi@alesc.sc.gov.br

003

(48) 3221.2667

Ana Paula Lima

PT

anapaulalima@alesc.sc.gov.br

040

(48) 3221.2680

Angela Albino

PCdoB

angela@alesc.sc.gov.br

024

(48) 3221.2686

Antônio Aguiar

PMDB

antonioaguiar@alesc.sc.gov.br

005

(48) 3221.2650

Carlos Chiodini

PMDB

carloschiodini@alesc.sc.gov.br

042

(48) 3221.2720

Ciro Roza*

DEM

ciroroza@alesc.sc.gov.br

004

(48) 3221.2689

Dado Cherem

PSDB

dadocherem@alesc.sc.gov.br

020

(48) 3221.2775

Darci de Matos

DEM

darcidematos@alesc.sc.gov.br

043

(48) 3221.2735

Dirce Heiderscheidt*

PMDB

dirce@alesc.sc.gov.br

026

(48) 3221.2698

Dirceu Dresch

PT

dirceu@dirceudresch.com.br

006-A

(48) 3221.2628

Dóia Guglielmi

PSDB

doiaguglielmi@alesc.sc.gov.br

034

(48) 3221.2695

Edison Andrino*

PMDB

edisonandrino@alesc.sc.gov.br

047

(48) 3221.2853

Elizeu Mattos

PMDB

elizeumattos@alesc.sc.gov.br

012

(48) 3221.2705

Gelson Merisio

DEM

merisio@alesc.sc.gov.br

100

(48) 3221.2692

Gilmar Knaesel

PSDB

knaesel@alesc.sc.gov.br

027

(48) 3221.2632

Ismael dos Santos

DEM

ismael@alesc.sc.gov.br

033

(48) 3221.2577

Jailson Lima

PT

jailson@alesc.sc.gov.br

102

(48) 3221.2638

Jean Kuhlmann

DEM

jean@deputadojean.com.br

044

(48) 3221.2704

Joares Ponticelli

PP

joares@alesc.sc.gov.br

028

(48) 3221.2711

Jorge Teixeira

DEM

jorgeteixeira@alesc.sc.gov.br

048

(48) 3221.2644

José Milton Scheffer

PP

josemilton@alesc.sc.gov.br

030

(48) 3221.2671

José Nei Ascari

DEM

joseneiascari@alesc.sc.gov.br

035

(48) 3221.2947

Kennedy Nunes

PP

deputado@knunes.com.br

006-B

(48) 3221.2653

Luciane Carminatti

PT

lucianecarminatti13@gmail.com

031

(48) 3221.2662

Manoel Mota

PMDB

mota@alesc.sc.gov.br

013

(48) 3221.2674

Marcos Vieira

PSDB

marcosvieira@alesc.sc.gov.br

032

(48) 3221.2707

Maurício Eskudlark*

PSDB

eskudlark@alesc.sc.gov.br

011

(48) 3221.2874

Mauro de Nadal*

PMDB

maurodenadal@alesc.sc.gov.br

046

(48) 3221.2702

Moacir Sopelsa

PMDB

moacir@alesc.sc.gov.br

101

(48) 3221.2713

Narcizo Parisotto

PTB

parisotto@alesc.sc.gov.br

010

(48) 3221.2748

Neodi Saretta

PT

gabinetesaretta@alesc.sc.gov.br

039

(48) 3221.2665

Nilson Gonçalves

PSDB

nilson@alesc.sc.gov.br

103

(48) 3221.2745

Padre Pedro Baldissera

PT

padrepedro@alesc.sc.gov.br

009

(48) 3221.2726

Reno Caramori

PP

reno@alesc.sc.gov.br

036

(48) 3221.2655

Romildo Titon

PMDB

titon@alesc.sc.gov.br

041

(48) 3221.2723

Sargento Amauri Soares

PDT

sargentosoares@alesc.sc.gov.br

008

(48) 3221.2640

Silvio Dreveck

PP

silviodreveck@alesc.sc.gov.br

049

(48) 3221.2729

Valmir Comin

PP

comin@alesc.sc.gov.br

037

(48) 3221.2677

Volnei Morastoni

PT

volneimorastoni@alesc.sc.gov.br

029

(48) 3221.2737

 
 

* suplentes

 

Fonte: ALESC – Acesso em 13/07/2011

Postagens mais visitadas