Campanha: Piso nacional só se for maior que o salário do prefeito local.

Vou aqui fazer uma consideração rápida, sem muita reflexão, e baseada apenas no empirismo. O Brasil é um país continental com grandes desigualdades econômicas entre os mais de 5.500 municípios.

É fato que o custo de vida nestes municípios também é diferente. Viver em uns sai mais caro que outros.

Pois é pensando nisso que estou propondo uma campanha onde o professor, mantendo-se o piso mínimo nacional, não pode ganhar menos que o salário do executivo local, o prefeito.

Assim, o salário de um professor no Rio de Janeiro-RJ seria o mesmo salário do prefeito do Rio de Janeiro-RJ; o salário do professor em Florianópolis-SC seria o mesmo salário do prefeito de Florianópolis-SC; o salário do professor em Borá-SP seria o mesmo salário do prefeito de Borá-SP.

Caso o salário do prefeito de uma determinada cidade for menor que o proposto no mínimo nacional em vigor, para o professor, prevalece o valor do mínimo nacional.

Campanha: Piso nacional só se for maior que o salário do prefeito local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!
Aproveite e visite o site www.geografiaescolar.com.br

Postagens mais visitadas